menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Dr. Ed Forró
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Santos
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
A NECESSÁRIA REQUALIFICAÇÃO DO CENTRO COMERCIAL

Remanejamento dos camelôs, retirada das barracas das principais ruas, desobstrução das vias e calçadas. Nos últimos dias, os feirenses estão acompanhando as ações iniciais do projeto de requalificação do centro da cidade.

Publicado em: 30/09/2020 - 16:09:25

    A requalificação não é somente uma bandeira dos empresários e suas entidades representativas. Trata-se de uma necessidade real de mudança, que certamente beneficiará toda a população e ajudará nossa cidade a recuperar o lugar de destaque que sempre ocupou na região, na Bahia e no Nordeste. 
    Defendemos, enquanto representantes de um segmento forte e diversificado, a qualidade de vida das pessoas.  Há muito tempo a população pedia essa intervenção, sejam comerciantes, consumidores, motoristas ou pessoas que apenas transitam pelas ruas centrais. Todos defendem um comércio ainda mais forte, alicerçado em uma mobilidade urbana que garanta circulação segura e eficiente ao centro da cidade
    As ações iniciais dão uma prévia de como nossa cidade pode e deve avançar. O povo de Feira exige e a nossa cidade merece evoluir e não restam dúvidas de que o primeiro passo foi dado. Apoiamos a iniciativa e torcemos para que novas e importantes intervenções sejam feitas em busca de uma Feira de Santana ainda mais próspera.

CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas de Feira de Santana
ACEFS – Associação Comercial de Feira de Santana
SICOMFS – Sindicato do Comércio de Feira de Santana
FECOMÉRCIO – Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado da Bahia

AUTORIA: CDL – Câmara de Dirigentes Lojistas de Feira de Santana ACEFS – Associação Comercial de Feira de Santana SICOMFS – Sindicato do Comércio de Feira de Santana



COLETIVO PROMOVE PRÉ-CONFERÊNCIA POPULAR DE CULTURA DO INTERIOR BAIANO

Evento será realizado no final de semana com transmissão pelo YouTube e visa inserir a cultura na agenda social, política e institucional

Publicado em: 25/09/2020 - 01:09:58

    O Coletivo de Artistas e Agentes Culturais dos Territórios de Identidade e Interior da Bahia (Cactiba) realiza no próximo final de semana (sábado e domingo, dias 26 e 27) a 1ª Pré-conferência Popular de Cultura do Interior Baiano. O tema do evento é “Por um Movimento Social de Revoltação das Culturas”.
    Serão dois dias com uma programação especial, com debates, discussões e intervenções culturais que visam inserir, dentre outras demandas, a centralidade da cultura na agenda social, política e institucional em nosso Estado e país.
    Sobre essa iniciativa, o Cactiba se posiciona da seguinte forma: “Estamos em estado permanente de emergência para a Cultura! E agora, mais do que nunca, é fundamental reorganizar os movimentos culturais que são, também, movimentos sociais políticos”. 
    O coletivo afirma com veemência que esse espaço de debate, que traz o tema “Por um Movimento Social de Revoltação das Culturas”, pretende, a partir de experiências de movimentos de militância cultural, apontar perspectivas para a organização e reexistência de movimentos culturais na Bahia.
    Diante deste cenário, um questionamento se impõe: “Como preservar a cultura e mantê-la forte e ativa diante da crise iniciada em 2016 e que se intensifica, nos dias de hoje, com o conservadorismo do desgoverno e com a pandemia?”
    A Pré-conferência Popular de Cultura do Interior Baiano é uma ação que envolve agentes e artistas de todo interior do Estado, dos mais variados municípios, e antecede a Conferência Popular de Cultura, de caráter nacional, prevista para outubro.
    A transmissão da Pré-conferência será realizada através do canal do YouTube do Cactiba. As inscrições estão abertas no perfil do Cactiba no Instagram. Quem realizar a inscrição, poderá participar das mesas através das nossas salas no Zoom. A programação completa pode ser acessada no site: iteia.org.br/cactiba
    Esta mobilização se caracteriza como um grito, como uma atitude de quem não abate diante dos desafios e das dificuldades que são impostas de todas as maneiras, de quem mostra sua arte e seu ímpeto por transformar e seguir e este é o espírito do poema de Cléber Eduão: Carapaças.

Então seremos couraça
Para vestir o coração
Um cobertor pra esse chão
E deixar de ser vidraça.
Então seremos cabaça
Para regar o sertão
Para germinar as mãos
E outras vozes na praça.
Então seremos pirraça
Em verso, prosa, canção
E onde houver multidão
Que não persista a mordaça.
E seremos carapaças
Um escudo em cada casco
Para evitar todo o asco
E as cortinas de fumaça.
Vem vagar com esse lume vindouro
Vaga-lume a lumiar
Mangangá, vem assumir-se besouro
Vem Joaninha costurar.

AUTORIA: Release da Ascom do Coletivo Cultural - Elsimar Pondé



187 MOTIVOS PARA AMAR FEIRA por Janaina Visitação

Confissão e uma feirense principalmente de coração, o que mais vale em casos de amor!

Publicado em: 18/09/2020 - 15:09:38

    Nesse 18 de Setembro pandêmico e de provável céu nublado, a cidade de Feira de Santana comemora seus 187 anos de emancipação, alguns questionam a data, mas a mesma é reconhecida pelo poder público e por quem vos escreve e isso é o que importa.
    Drummond já disse “amor é estado de graça e com amor não se paga”. Amor não é sobre ausência de defeitos é sobre excesso de afetos e abaixo vos apresento 187 motivos de afeto a essa cidade que tanto acolhe, progride e luta. Viva Feira de Santana! Viva o povo sertanejo!

1. O esquenta da Micareta na São Domingos;
2. As Feijoadas Pré Micaretescas (Barriga fará falta);
3. A animação da Micareta;
4. O Bacalhau na vara;
5. O Zero hora;
6. Dançar forró no São João de Maria Quitéria;
7. Continuar dançando no São Pedro de Humildes;
8. O agronegócio na ExpoFeira;
9. O encanto da natureza na Feira de Flores;
10. A hospitalidade do nosso povo feirense;
11. A beleza do Natal Encantado;
12. Se deliciar com uma Maniçoba;
13. Um Bode Assado;
14. Um mingau na Praça de alimentação;
15. Um sanduba grandão na João Durval;
16. Um Açaí na Fraga Maia;
17. O acarajé mais gostoso que o da Capital;
18. Uma galinha caipira em Humildes;
19. Uma picanha no Ponto do Zequinha;
20. O Amendoim cozido da Queimadinha;
21. A carne do sol do Paraíso da carne do sol;
22. Um caruru de Santa Bárbara no Centro de Abastecimento;
23. Um peixe assado na beira do Rio Jacuípe;
24. Um sarapatel na Feirinha da Estação Nova;
25. Um picnic no Parque da Cidade;
26. O colar de Licuri de Sr. Jorge;
27. Um café no Abrigo Predileto;
28. Degustar uma Cerveja artesanal no Festival “Beba a Cidade”;
29. Escolher um bar no Mercadão da Cidade;
30. O paladar apurado dos integrantes da “Confraria dos Gastrônomos”;
31. O sabor requintado e regional de Arthur Pendragon;
32. O rústico do Jeca Total;
33. A elegância singela do Seriguela;
34. O recordar é viver dos “Caras e Coroas”;
35. O samba na Matinha;
36. Um Rock no Feira Noise;
37. Ou no November´s Rock;
38. Um Reggae da Rua Nova;
39. O Pagode do segredo;
40. Uma Balada na São Domingos;
41. A malemolência de Maryzélia;
42. O forró universitário do Fifó;
43. A Harmonia das Filarmônicas;
44. A Jam Na Cuca;
45. A MPB no Sesc;
46. Happy hour no Ville Gourmet;
47. O canto da cidade de Carlos Pitta;
48. O Blues do Clube de Patifes;
49. Todos os estilos na Prime e no Aria;
50. A seresta no Chão de Estrelas;
51. A percussão forte de Bel da Bonita;
52. O chorinho e samba entre amigos;
53. Os “Tabareu Moderno” do Roça Sound;
54. A eloquência do beco da energia, nossa Moulin Rouge;
55. As lembranças de Jaf Som;
56. O Pôr do Sol na UEFS;
57. Andar de bicicleta na Noíde;
58. O sossego da Lagoa do geladinho;
59. Curtir o domingão nas piscinas do SESC;
60. Se exercitar na Avenida Getúlio Vargas;
61. Fazer Caminhada no Parque Lagoa Grande;
62. Radicalizar no voo livre na Serra de São José;
63. Ou de skate no Parque da Cidade;
64. Disputar a Baratona Universitária no Feira VI
65. O banho refrescante da Bica do Pau Seco;
66. O ronco do motor das super motos no Encontro Nacional de Motociclistas;
67. O menino que imita esses roncos;
68. O Fusca patriótico de Zico Senna;
69. A logística necessária dos motoboys;
70. Os carros antigos na ExpoPortal;
71. A vibração da torcida do Touro do Sertão no Joia da Princesa;
72. A estrutura de ponta do Bahia de Feira na Arena Cajueiro;
73. O futebol mundial de Talisca e Junior Baiano;
74. Os babas nos vários campos da cidade;
75. O jornalismo comprometido da TV Subaé;
76. O colunismo social de Zé Coió;
77. O ritmo do seu fim de semana é aqui... Mesa de bar;
78. Ler o Folha do Norte, jornal mais antigo em circulação da Bahia;
79. A fotografia jornalística de Tracajá;
80. Ouvir a missa na Rádio Sociedade;
81. Comprar Artesanato no Mercado de Arte Popular;
82. Roupas na Sales Barbosa;
83. Ervas no beco do Mocó;
84. Ou em Miguel das ervas;
85. Importados no Feiraguay;
86. Legumes na Marechal;
87. Peças de Carro na Rua de Aurora;
88. Vinis na J.J. Seabra;
89. Artigos de couro no Campo do Gado;
90. Peças de barro no Centro de Artesanato ;
91. Reformar sapatos e bolsas na Getúlio;
92. Pegar um cineminha no Shopping Boulevard;
93. Aproveitar os descontos no América Outlet;
94. Apreciar as exposições no Museu Regional de Arte;
95. Os salões do Casarão Fróes da Mota;
96. O coreto da Praça Fróes da Mota;
97. O estilo gótico da igreja Senhor dos Passos;
98. A arte de Rua de Kbça;
99. A arte contemporânea de Juracy Doréa;
100. As cores do nosso argentino favorito, Jorge Galeano;
101. O traço singelo de Raimundo de Oliveira;
102. A arte psicodélica do saudoso Marcio Punk;
103. O painel de Lênio Braga na Rodoviária;
104. A arte religiosa de Domingos Santeiro;
105. O olhar artístico do fotógrafo Ângelo Pinto;
106. O diário de um motoboy;
107. O ativismo LGBTQI do Glich;
108. A Casa de Farinha em São José das Itapororocas;
109. O jogo de palavras do Poeta Zecalu;
110. As poesias dos Saraus da Academia Feirense de Letras;
111. A irreverência do Bando Anunciador;
112. Os encantos do Reisado de Tiquaruçu e do Reisado Estrela de Belém;
113. Vivenciar a cultura nas rimas dos cordéis;
114. Nos trajes dos vaqueiros tradicionais;
115. A homenagem à literatura na FLIFS;
116. O maior festival de teatro infanto-juvenil do norte e nordeste na FENATIFS;
117. A programação da Cidade da Cultura;
118. A ginga das Rodas de Capoeira;
119. A inspiradora história de Maria Quitéria;
120. A Paróquia de São Vicente de Ferrer onde Maria Quitéria foi batizada;
121. A contraditória estória de Lucas da Feira;
122. A força do homem do campo;
123. Os serviços humanitários do Rotary;
124. A solidariedade anônima dos Maçons;
125. A popularidade do saudoso Colbert Martins;
126. O progressismo de José Falcão;
127. A visibilidade nacional de João Durval Carneiro;
128. O acolhimento de Padre Ovídio;
129. A lírica de Georgina Erisman;
130. A força da poesia de Sales Barbosa;
131. A vivacidade de Joselito Amorim;
132. O romance inspirado na sua história “O Filho da Madre”;
133. Entender a importância da visita de D. Pedro II a cidade;
134. O cinema novo de “O grito da terra”;
135. A lembrança do glamour de Christy Helmayd;
136. A loucura de Kitut;
137. A sensualidade das meninas de Alaíde;
138. A perturbação da banda Xero Mole;
139. A lenda urbana da Xuxa Preta;
140. A onipresença de Manuel (Deputado) com seu terno e capacete de engenheiro;
141. A dedicação à justiça de Filinto Bastos;
142. O feminismo de Edith Mendes;
143. O erotismo do poeta Aloiso Resende;
144. A Poética e o civismo de Ramos Feirense;
145. O pioneirismo de Eulina Tomé de Souza;
146. O conforto na voz de Divaldo Franco;
147. A dedicação aos livros de Julieta Carteado;
148. A representatividade do MoviAfro;
149. O encontro com a fé na Semana Espiríta;
150. A fé e alegria dos shows gospels;
151. Os mais de 50 anos do Ilê Axé Unto Alaibi;
152. Levar as crianças no Domingo tem Teatro;
153. Num circo no Ponto Central;
154. No Observatório Antares;
155. No Parquinho da Praça Duque de Caxias;
156. Rir com as comédias no Teatro Amélio Amorim;
157. Vivenciar o semiárido no Museu Casa do Sertão;
158. Fazer um curso no Senac;
159. Assistir as palestras na CDL;
160. As aulas de dança da Earte;
161. As oportunidades de emprego do Parque Industrial;
162. A engenharia da Caixa D’agua do Tomba;
163. O modernismo da arquitetura do Complexo Rodoviário;
164. Os 49 anos do Centro Industrial Subaé;
165. O Azul da Casa da Cidadania;
166. O verde da escola Maria Quitéria;
167. As ruínas do “Palácio do Menor”;
168. A fachada da Filarmônica 25 de Março;
169. As janelas da Santa Casa de Misericórdia;
170. A difusão científca da UEFS;
171. O incentivo a tecnologia do SESI;
172. A memória do Instituto Histórico e Geográfico de Feira de Santana;
173. Aprender sobre a natureza na Universidade Aberta do Meio Ambiente;
174. E sobre os animais no museu de Zoologia da Uefs;
175. Escolher um destino nas várias estradas que saem da Avenida de Contorno;
176. A simplicidade e importância do Casarão Olhos D’Agua;
177. Renovar a fé na Romaria de Santa Luzia em Ipuaçu;
178. Rezar pra Santo Antônio na Igreja dos Capuchinhos;
179. Pedir misericórdia na Caminhada do Perdão;
180. A louça de Macau das torres da Capela dos Remédios;
181. Andar sobre os tapetes na Senhor dos Passos no Corpus Christi;
182. A devoção aos Orixás nas religiões de matriz africana;
183. O trabalho social do Dispensário Santana;
184. Entender o amor com a devoção a Senhora Santana;
185. O patriotismo no desfile de Sete de Setembro;
186. Entender a história da Bahia no 02 de Julho;
187. Comemorar a emancipação de Vila a cidade no dia 18 de Setembro.
 
POR UMA FEIRENSE:

 

 

 

JANAINA VISITAÇÃO
Mora em Feira de Santana
De Feira de Santana


AUTORIA: Janaina Visitação



EDITAL DO 1º CONCURSO INTERNACIONAL DE LITERATURA INFANTIL DA REVISTA LITERÁRIA INVERSOS


Publicado em: 08/09/2020 - 22:09:50

INTRODUÇÃO

    A cidade do Rio de Janeiro, então capital do Brasil, sediou, em 1923, o 3º Congresso Sul-Americano da Criança. Nessa época, o presidente do país era Artur Bernardes. Galdino do Valle Filho, um dos deputados federais da época, aproveitando a atmosfera reflexiva que o congresso deixara na capital, elaborou, no ano seguinte (1924), um projeto que tinha como finalidade a criação de um dia nacional dedicado à criança. A proposta era de que esse dia fosse celebrado em 12 de outubro. O projeto de Galdino foi aprovado, e o Dia da Criança foi oficializado pelo presidente Artur Bernardes por meio do decreto nº 4.867, de 5 de novembro de 1924.
    No intuito de homenagear  as crianças brasileiras, valorizar a arte poética, incentivar a leitura e promover a Cultura e a Literatura, o escritor  Maroel Bispo, coordenador do Conselho Editorial da Revista Literária Inversos – ISSN 2527-1857, lança o presente Edital, que estabelece as normas para a 1º Concurso Internacional de Literatura Infantil. Essa iniciativa conta com o apoio da Academia de Letras e Artes de Feira de Santana (ALAFS), presidida pela profª Lélia Vitor Fernandes Sobrinho e Academia de Letras do Brasil, seção Mato Grosso do Sul (ALB/MS), presidida pela escritora Nena Sarti.
I - TEMA
O tema dos poemas é de natureza livre, mas precisa abranger facetas das representações do imaginário da criança, bem como os pensamentos, as emoções e as atitudes do universo infantil.  
II – NÚMERO DE TEXTOS
Cada autor poderá submeter até 02 (dois) poemas, com no máximo 30 linhas, sendo que apenas 01 (um) será selecionado e publicado na revista.
III - INSCRIÇÃO
A inscrição é gratuita, devendo ser enviada para o e-mail: revistainversos@gmail.com com o título: “1º Concurso Internacional de Literatura Infantil”. Podem se inscrever qualquer pessoa maior de 18 anos, do Brasil ou do exterior. Menores de 18 anos precisam enviar autorização assinada pelos pais ou responsáveis.
III. 1 – Período das Inscrições:
De 05/09/2020, até as 23:59 min do dia 05/10/2020.
III. 2 - Dados Exigidos:
No anexo do e-mail da inscrição, deverão constar três arquivos: os poemas em língua portuguesa; uma breve biografia; endereço completo, com CEP; contato telefone; uma foto com boa resolução. Os textos devem ter as seguintes especificações: fonte Arial, tamanho 12 (doze), espaçamento 1,5.
IV - DO PROCESSO DE AVALIAÇÃO E SELEÇÃO
Todas as obras inscritas serão avaliadas pelo Conselho Editorial da Revista Literária Inversos, formado por escritores e estudiosos da Literatura, que efetuará o julgamento dos trabalhos com base em critérios de criatividade, originalidade e técnica de escrita, de acordo com a norma culta da língua portuguesa e/ou qualidade artística, cuja decisão será de caráter soberana e irrevogável. Serão selecionados entre os inscritos, até 20 (vinte) textos.
V - DA PUBLICAÇÃO
As obras escolhidas serão publicadas na Revista Literária Inversos, em formato PDF, online, sem ônus para a revista ou para o autor. A revista estará disponível, gratuitamente aos selecionados e para qualquer pessoa, no site oficial da revista:    http://revistainversos.blogspot.com.br/, cujo link também estará na fanpage oficial da revista no Facebook:  https://www.facebook.com/revistainversos/
VI – DA PREMIAÇÃO
Cada um dos 20 (vinte) autores classificados, receberão um Certificado digital, e terão seus poemas, biografias e fotos, publicados na Revista Inversos, a título de premiação e reconhecimento literário.  Aqueles classificados em 1º, 2º e 3º lugar, ganharão, também, 01 (um) livro.
VII – CALENDÁRIO DA ORGANIZAÇÃO
Inscrição das obras: 05/09 a 05/10
Seleção: 06 a 09/10
Diagramação: 09 a 11/10
Publicação online: 12/10
VIII - DISPOSIÇÕES GERAIS
O envio e submissão dos textos caracteriza a aceitação total dos termos e condições deste edital.
Ao realizar a inscrição, os autores cedem, sem ônus, o direito de publicação e reprodução dos textos para a Revista Inversos, apenas para os propósitos definidos neste edital e para promoção desta iniciativa. Os direitos autorais permanecem com os respectivos autores.
Os casos omissos serão resolvidos pelo Conselho Editorial da Revista Inversos.
Feira de Santana-BA, 05 de setembro de 2020.

Maroel Bispo
Editor-chefe da Revista Literária Inversos – ISSN 2527-1857
Membro efetivo – cadeira nº 5 da Academia de Letras e Artes de Feira de Santana – ALAFS
Membro correspondente da Academia de Letras do Brasil, seção Mato Grosso do Sul – ALB/MS

AUTORIA: Release da Ascom da Revista Inversos - Maroel Bispo



COMÉRCIO FECHA POR 4 DIAS - PREFEITURA ENDURECE MEDIDAS PARA SALVAR VIDAS


Publicado em: 08/07/2020 - 17:07:36

    O Prefeito de Feira de Santana, diante do quadro de contaminação que se agrava dia a dia, e em face da ocupação de leitos de UTI ter chegado a 100%, se viu obrigado a tomar uma medida mais severa encerrando a quase totalidade das atividades econômicas da cidade, com pouquíssimas exceções!
    O Município instalou mais 8 (oito) leitos de UTI no Hospital de Campanha (Mater Dei) e o Estado promete mais 40 leitos de UTI nas novas instalações do Hospital Geral Cleriston Andrade, mas sem um prazo correto ainda, o que, entendemos em face das dificuldades em adquirir respiradouros.
    Se nesta pandemia temos tido exemplos maravilhosos de solidariedades de toda sorte, por outro, temos os exemplos do pior da natureza humana, a desonestidade, capaz de superfaturar aparelhos que salvam vidas e até piores, receber pela aquisição dos tais aparelhos e não entregar os produtos, sem, sequer, demonstrarem qualquer constrangimento com as vidas que estão se perdendo  em face destas atitudes desumanas!
    É certo que não restava outra alternativa a administração pública municipal que, mesmo sobre pressão da crise econômica que se anuncia,  não fosse a de fechar o comércio por alguns dias para tentar controlar a contaminação do COVID-19. Confiram o Decreto Normativo na íntegra:

AUTORIA: Release da Secom da Prefeitura de Feira de Santana



COVID-19 FECHA ATIVIDADE ECONÔMICA EM FEIRA DE SANTANA – 100% DE OCUPAÇÃO NAS UTIs


Publicado em: 06/07/2020 - 19:07:04

    Impressionante como a pandemia se aproxima apressadamente de nós e dos nossos entes querido, sem que tenhamos defesas honestas e eficientes de nossa integridade e de nossa saúde!
    A falta de uma política bem coordenada de preparação para uma tragédia anunciada nos condenou ao medo e a incertezas! Estamos diante das dificuldades de dias incertos e possivelmente da fome, em véspera de uma crise econômica sem precedentes no Brasil, que honestamente está a deriva!
    Tivemos tempo mais que suficiente para preparar o sistema de saúde com vistas a diminuir a mortalidade da pandemia e amenizar o sofrimento da população, mas parece que três mêses não foram suficientes para tanto, e continuamos a incerteza do amanhã!
    Confiram na íntegra o DECRETO MUNICIPAL que: “Dispõe sobre as novas medidas para o enfrentamento da Calamidade Pública na Saúde decorrente do Coronavírus (COVID-19) no âmbito do Município de Feira de Santana.”, e que o universo conspire a favor!


AUTORIA: Decreto Municipal 11.634



PRÊMIO CULTURA E DESENVOLVIMENTO LOCAL DE FEIRA DE SANTANA DIVULGA RESULTADO

O Edital, que ganhou novo formato para apoiar o segmento cultural feirense afetado pela pandemia, contou com mais de 100 inscritos

Publicado em: 23/06/2020 - 15:06:11

    O resultado dos selecionados na 3ª edição do Prêmio Cultura e Desenvolvimento Local de Feira de Santana foi publicado nas redes sociais do projeto nesta segunda-feira (22). O edital de emergência cultural 2020 recebeu 104 propostas. Após avaliação, foram selecionados 40 projetos, que serão premiados com o valor total de R$ 3.000,00 cada um, como bolsa incentivo. Também, outros seis propontes serão convidados, caso tenham interesse, para participar das pesquisas e publicações que já estavam previstas dentro do projeto, com remuneração específica para esta categoria.
     O número de inscritos mostra a riqueza cultural local e a importância de se fomentar a cultura da cidade, em suas diversas possibilidades. Entre as áreas com maior número de propostas inscritas destaca-se a da música, seguida das artes cênicas, aí incluídos teatro, dança, circo e outras manifestações. Também foram inscritos vários projetos das áreas de literatura, patrimônio cultural, artes visuais, cultura afro e religiosidade. Foram propostas variadas ações de formação e de difusão das artes e da cultura feirense, tais como video-aulas, documentários e eventos virtuais.
    Segundo Cesar Maurício, coordenador da ONG Favela é Isso aí: “a Comissão de avaliação, formada por quatro especialistas, teve grande trabalho durante o processo de seleção, visto a grande riqueza cultural e a diversidade de manifestações inscritas nesta edição do Edital, mais do que o dobro da edição 2019”. Os projetos selecionados nesta edição se apresentarão em duas etapas: etapa virtual, cujas ações se darão entre agosto e dezembro de 2020; e etapa presencial, que será executada no período de pós-pandemia, na Mostra Final da Diversidade Cultural, prevista para 2021.
    O Prêmio, sob novo formato, permitirá que agentes culturais impedidos de se apresentar presencialmente neste momento de necessidade de isolamento social realizem suas atividades no modo virtual. Segundo Ana Paula Paste, Gerente de Recursos Humanos da unidade da Belgo em Feira de Santana, “a empresa entende a necessidade de apoiar o maior número possível de artistas e grupos culturais feirenses neste momento delicado pelo qual passa a sociedade brasileira, e por isso decidiu contemplar um número maior de projetos neste edital de emergência.”.
    Nas próximas semanas a equipe da organizadora fará contato com os selecionados, de forma a solicitar ajustes necessários nas propostas e realizar a assinatura dos contratos. A perspectiva é que os artistas já recebam a primeira parcela dos recursos na primeira quinzena de julho. Confira a lista completa dos selecionados em https://drive.google.com/file/d/1XA-tipWT7lH_GFtfBk20SAzpXolT2l_4/view?usp=sharing
    A iniciativa faz parte do Programa Belgo Bekaert Forma e Transforma, que, por meio do projeto Mostra da Diversidade Cultural: Imagens da Cultura Popular, realizado em Feira de Santana desde 2018, vem promovendo ações de pesquisa, registro e difusão do patrimônio imaterial da cidade. A ação é realizada pela associação Favela é Isso Aí, Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal e Belgo Bekaert Arames, viabilizada por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Realização
    A Mostra da Diversidade Cultural é uma realização da ONG Favela é Isso Aí, Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo, Governo Federal e Belgo Bekaert Arames, viabilizada por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura.

Sobre a Belgo Bekaert Arames
    Com o objetivo de ser a principal empresa mundial em soluções de arame, a Belgo Bekaert Arames foi fundada em 1o de março de 1997, resultado de uma joint venture entre o maior grupo siderúrgico do mundo, a ArcelorMittal S.A., e o maior produtor mundial de arames, a N.V. Bekaert.
     Referência global na fabricação de aço, a ArcelorMittal está presente em 61 países, atendendo ao mercado siderúrgico com produtos de alta qualidade. Líder no mercado de arames, a N.V. Bekaert Arames possui mais de 130 anos de atuação, com presença em mais de 120 países, sempre aliando sua tradição ao avanço tecnológico constante.
    A Belgo Bekaert Arames é líder no mercado brasileiro de arames. Atualmente a empresa possui unidades em Contagem e Sabará, em Minas Gerais; Osasco e Sumaré, em São Paulo e Feira de Santana, na Bahia.

Para obter dicas, informações e saber mais sobre o Prêmio, nos acompanhe nas redes sociais:
Instagram: @premioculturafsa
Facebook: https://www.facebook.com/feiracultura/

AUTORIA: Release do evento - Aloma Galeano



LIA SENA LANÇA NOVO LIVRO

Com a qualidade inquestionável de sempre a escritora feirense lança seu mais novo trabalho que além da poesia apurada, inspirada e tecnicamente da maior qualidade, se apoia nas plataformas digitais mais modernas do momento!

Publicado em: 08/06/2020 - 18:06:53

    Lia Sena é escritora baiana com quatro livros de poesia publicados, vencedora do III Prêmio Sosígenes Costa de Poesia com o livro "Na Veia da Palavra" que está em fase de edição pela Editus, lança agora o seu primeiro Romance, "depois o AMOR", em formato digital, e-book, tendo em vista as restrições que a pandemia nos impõe. O lançamento será virtual, a partir das 16h do dia 09/06/2020, num evento do facebook. que pode ser encontrado nesse link: https://www.facebook.com/events/861908247663847/
    O livro pode ser adquirido pelo valor de 15,00, através de depósito ou transferência bancária e o arquivo será enviado através de email. O contato deve ser feito com a autora, através do email marialiasena@gmail.com ou do messenger no seu facebook: https://www.facebook.com/lia.sena.7

Sobre a obra:
depois o Amor - primeiro Romance de Lia Sena
    Um acontecimento bastante dramático, norteia toda a trama de depois o Amor. A autora imprime uma dose de suspense desde o início e a não linearidade dos fatos, exige uma atenção maior de leitoras e leitores.
Propositalmente, o livro não apresenta grandes ou meticulosas descrições, nem dos lugares, nem das personagens. o leitor vai descobrindo aos poucos e surpreendendo-se também com isso, ao passo que a história vai sendo contada.
Personagens vão surgindo de forma bem natural, numa tessitura muito bem amarrada que resultará num resultado coerente e verossímil.
    depois o Amor, toca sutilmente em várias mazelas e preconceitos, sem nenhuma tentativa de falar didaticamente sobre essas questões ou utilizar um tom de militância, mas deixa um recado que pode levar a alguma reflexão.
No mais, depois o Amor é entretenimento, prazer de leitura e descobertas.
Um livro que não permite "spoiler".

AUTORIA: Release de divulgação do lançamento



ROTARY CLUB PORTAL DO SERTÃO

O ROTARY é uma instituição não governamental com mais de 1milhão e 200 mil associados distribuídos por quase todos os países do mundo.

Publicado em: 15/05/2020 - 23:05:33

    Aqui em Feira de Santana, são 7 clubes de Rotary que atuam continuamente em causas humanitárias.
    O Clube que no momento está desenvolvendo essa grande Blitz de Solidária é o Rotary Club Portal do Sertão, que foi criado em 12 de junho de 2012, possuindo um quadro associativo de mais de 40 pessoas que se dedicam a trabalhar para amenizar o sofrimento dos mais necessitados. O clube funciona todas as 2ª feiras, no Colégio Interação e agora com a Pandemia as reuniões passaram a ser on-line, também todas as segundas-feiras.
    O Rotary Clube Portal do Sertão nesse ano Rotário que se finda em 30 de junho, tem como Presidente o Companheiro Fernando Teixeira. Seus associados trabalham em grupo e desenvolvem projetos como esse da Blitz Solidária que sob a liderança dos Companheiros Pedro Henrique Cruz e Adalberto Andrade, que estabeleceram uma parceria com a Polícia Militar, através do Coronel Luziel Oliveira  e também do Distrito 4391, através do seu Governador 2020/2021 Luiz Cruz, assim como de diversas empresas e grupos de jovens com o Interact e o Sertão Off Road, e mais de 60 escolas particulares de Feira de Santana, para que essa ação pudesse ser posta em prática.
    O Rotary Portal do Sertão, no início da pandemia já realizou uma campanha de arrecadação de alimentos que foram doados à APCC. Liderada pelo Companheiro Adilson Correa.
    Nesse momento, o Rotary Portal do Sertão, percebendo que as necessidades das pessoas aumentaram, buscou realizar uma campanha com maior alcance, para que um maior número de pessoas e instituições de caridade, possam receber doação de itens de higiene e limpeza, máscaras, álcool em gel e alimentos e amenizar momentaneamente as suas carências.
    Desde já agradecemos a todos que estão apoiando e contribuindo com doações e divulgação do evento.
    Rogamos ao Pai Celestial que faça passar, o mais breve possível, esse momento que tem trazido muito sofrimento para a humanidade! 

AUTORIA: Release de divulgação do evento



Mais Notícias

    Impressionante como a pandemia se aproxima apressadamente de nós e dos ...

    O resultado dos selecionados na 3ª edição do Prêmio C...

    Lia Sena é escritora baiana com quatro livros de poesia publicados, ven...

    Aqui em Feira de Santana, são 7 clubes de Rotary que atuam continuament...

    Na manhã de hoje (17), em sessão do Conselho Seccional da Ordem ...

    Em meio a situação de emergência decretada no municí...

    No próximo dia 21 de março de 2020, ocorrerá na cidade de...

    Em virtude da necessidade de melhorias no prédio da Biblioteca Municipa...

    Quatorze espaços culturais da Secretaria de Cultura da Bahia (SecultBA)...

    Vai acontecer no próximo sábado (25/01/2020) em Feira de Santana...


Página de 34
| | | | |

 

Apoio Cultural:



Higienizar

Josy Santana Artes e Unhas

Viva Feira
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados