menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Santos
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
APRESENTAÇÃO DO SHOW FUXICO POÉTICO FOI DESTAQUE NO FLIGÊ.


Publicado em: 24/09/2019 - 18:09:31

    Dia 16 de agosto, às 16:00 horas, na Praça dos Garimpeiros, na cidade de Mucugê / BA, ocorreu conforme programação da quarta edição da Feira Literária de Mucugê – FLIGÊ, a apresentação do show Fuxico Poético, com o poeta feirense Setúval, o músico e multi-instrumentista feirense Mano Gavazza, os poetas e declamadores baianos Lucas Galvão e Geise Mascarenhas.
    O show Fuxico Poético é uma proposta literária, cultural, educacional e artística que se constitui na apresentação oral poética, musical, instrumental e teatral tendo como proposta estabelecer um elo de aproximação das vertentes literárias, da canção e da interpretação, com o público infanto-juvenil e adulto, constituída em uma conversa-show.    Através de uma maneira lúdica, ilustrativa e instrumental a abordagem dada na apresentação da conversa-show está relacionada com recortes de conversas que vão sendo costuradas e emolduradas com temas envolventes nas poesias e nas canções, ao mesmo tempo, discorrendo sobre o poder da leitura e das palavras na vida das pessoas.
    O tema do recital baseia-se na confecção dos fuxicos (trouxinhas circulares costuradas de forma artesanal com sobras de tecidos) como pano de fundo para ilustrar a metáfora entre o coser nos retalhos e o tecer das palavras de modo a entendê-las como expressões que se conjugam para a criação poética e na formação do leitor. Para tanto, estabelecendo uma interação com o público através de uma linguagem acessível e com questionamentos reflexivos.
    Na apresentação faz-se uso de poemas autorais de Setúval, Lucas Galvão e Geise Mascarenhas e de autores brasileiros como Patativa do Assaré, Manoel de Barros, Elias José, Mário Quintana e Castro Alves, o homenageado da edição da Feira Literária, além do poeta português Fernando Pessoa, os quais vão sendo costurados pelas músicas de Paulinho Pedra Azul, Dorival Caymmi, Caetano Veloso, Toquinho, Vinicius de Moraes, Chico Buarque, Gilberto Gil, Dominguinhos, Dolores Duran, entre outros.
    Alguns depoimentos, proferidos após a apresentação dos artistas, revelaram o significativo destaque do show Fuxico Poético no evento: “Eu estava cobrindo a Fligê para o sistema UESB de rádio e TV educativas. Entre a correria de uma pauta e outra meus ouvidos foram tomados pelo som do dedilhado de um violão. Quando olho para o palco vejo uma bela moça de vestido de branco, ornado de fuxicos, que se aproxima do centro do palco e começa a recitar uma poesia. Aquilo me encanta. Logo depois, um homem de chapéu vem ao centro do palco e solta a voz enchendo de poesia toda praça. Em seguida, um outro jovem pega a moça pela mão, declama para ela e ela para ele. Foi uma das coisas mais belas que vi na Fligê.  Não pude ficar até o fim da apresentação, pois minhas pautas me requisitaram . Mas sem dúvida alguma o Fuxico Poético tocou meu coração.” (Fabrício Gama, chefe de redação do Sistema UESB de Rádio e TV Educativa – SURTE).
    “O Fuxico Poético fez uma participação muito singela na Fligê. Eu tive a oportunidade, mesmo fazendo a coordenação de produção do evento, ver o início do Fuxico Poético, sendo que fui pego de surpresa com a música que tenho uma afinidade muito forte que é do Paulinho Pedra Azul, Jardim da fantasia. Acredito que em forma de música, levar a poesia às pessoas, faz despertar o gosto pela leitura.” (Marcelo Bonfá, comunicador, coordenador e produtor cultural da FLIGÊ).
    O show Fuxico Poético teve início desde 2018 , tendo o seu lançamento em Feira de Santana, no Bar e Restaurante Criôlo, neste tendo mais duas apresentações posteriores, sendo que depois apresentado em Salvador, no Porto dos Livros, com as participações especiais dos músicos baianos Dann Silveira e Pedro Sampaio. Segundo informações obtidas pelo grupo, o show irá se apresentar em outras cidades baianas, inclusive, no circuito de Feira de Santana, a saber, pela divulgação da agenda em breve.
    O objetivo central do recital Fuxico Poético é possibilitar o envolvimento do público com o encantamento das palavras pelo costurar poético e musical, articulando esses elementos com o poder da comunicação oral e artística para emoldurar o fuxico de uma boa conversa literária com poemas, músicas diversificadas e o uso de instrumentos sonoros como violão, flauta transversal e de percussão.
    Segundo Setúval, idealizador do projeto, comenta: “A participação no FLIGÊ se tornou inesquecível a partir do momento que nós artistas de Feira de Santana fomos recebidos de um modo muito especial pela coordenação do evento, manifestado pelo carinho e credibilidade na nossa arte. Ainda mais, por representar a nossa cidade, nessa edição da Feira Literária de Mucugê, com um bom público presente nos prestigiando e lançando os melhores comentários quando, após a apresentação, se dirigiam para falar sobre o show. A manifestação da imprensa, após o show, nos procurando para dar entrevistas legitimou o valor do nosso espetáculo. É muito prazeroso sentir que a sua arte é reconhecida.”

AUTORIA: Release do Evento



ABERTO DO CUCA REÚNE DIVERSIDADE CULTURAL FEIRENSE

Em sua 13ª Edição o Aberto do CUCA movimentou a última quinta-feira com muita arte e cultura apoiando a diversidade cultural, hoje tão presente em Feira de Santana

Publicado em: 13/09/2019 - 17:09:21

    As várias formas de artes desenvolvidas em Feira de Santana foram contempladas na 13ª edição do “Aberto do Cuca” por cerca de 3 mil pessoas. As 140 apresentações, exposições de trabalhos nas áreas de artes plásticas, cinema, dança, literatura, música e teatro encantaram o público na quinta-feira, 12 de setembro, no Centro Universitário de Cultura e Arte da Universidade Estadual de Feira de Santana (Cuca/Uefs).
    O diretor do Cuca, Aldo Moraes, avaliou positivamente o evento, ressaltando que “o Aberto funciona como vitrine para as diferentes expressões da arte do município. O evento atendeu totalmente às expectativas”, completou o diretor.
    Janine Victória Silva Nascimento, já veterana no Aberto, apresentou um renomado musical da Broadway, o ‘Wicked’. Janine entende que o espaço é relevante para os artistas locais por ser uma forma de reconhecimento dos trabalhos produzidos.
    Michele Farias participou pela primeira vez da atividade, juntamente com sua família. Ela se surpreendeu com a diversidade de linguagens artísticas no evento. “Queria conseguir ir em todas as apresentações porque são muito interessantes e não é todo dia que vejo coisas assim aqui na cidade. Agora que eu conheci o Aberto do Cuca vou vir toda vez”, afirmou.
    O evento acontece sempre no mês de setembro.

AUTORIA: Release da Ascom UEFS
Fotos




ENCONTRO DE ADMINISTRAÇÃO DISCUTE CRIATIVIDADE E INOVAÇÃO NA FTC


Publicado em: 11/09/2019 - 02:09:50

    “Criatividade é trazer ideias novas e quando a colocamos em prática, trazendo benefícios para a sociedade, estamos praticando a inovação”. A afirmação foi feita pela professora Roberta Carvalho, durante palestra no III Encontro de Administradores (ENCAD), realizado na noite desta segunda-feira (9), no Auditório Professora Terezinha Mamona, no campus do Centro Universitário FTC Feira de Santana. Além da palestrante, participaram do evento três egressos do curso de Administração.
    De acordo com Roberta Carvalho, que tem formação na área de Marketing, criatividade e inovação são recursos inesgotáveis, sem os quais perdemos a nossa humanidade. “Nada impede que tenhamos acesso ao nosso repertório criativo”, destacou, enfatizando que “A criatividade está no campo da imaginação, algo novo, enquanto a inovação requer produto, utilidade, benefício social”. A palestrante falou ainda sobre a necessidade de furar o bloqueio imposto pelo medo e pelos filtros criados ao longo da vida para que o processo criativo seja pleno.
    Reflexivo e motivador. Assim a professora Jucicleide Nascimento, coordenadora do curso de Administração, definiu encontro, cujo ponto alto foi a apresentação dos resultados das vivências de egressos, como forma de inspirar novos projetos de empreendedorismo. “É muito bom ver nossos ex-alunos já inseridos no mercado de trabalho, com a consciência da motivação que as suas histórias representam para novos profissionais da área”, comemorou.
    Participaram do III ENCAD os egressos Dilton Coutinho, administrador e radialista, gestor na área de comunicação, falou sobre os desafios de dirigir o programa de rádio de maior audiência na cidade e região (Acorda Cidade, Rádio Sociedade FM News) e o site que leva o mesmo nome, e Josi Rodrigues falou de sua experiência como sucessora dos negócios da família, na empresa Terpel Móveis. Já Flávio Pimentel discorreu sobre a sua experiência como Gerente Regional de Suporte à Gestão da Embasa, no município de Barreiras.
    Ao dar as boas-vindas aos participantes, a professora Marcly Amorim Pizzani, diretora do Centro Universitário FTC Ferira de Santana, lembrou que o curso de Administração foi o primeiro da Instituição, que também carrega a marca do pioneirismo. Sobre o encontro, ela disse que é “uma proposta inovadora e integradora, que movimenta o conhecimento e estimula ações empreendedoras”. A diretora destacou a participação dos egressos, como forma de estimular a formação profissional.

AUTORIA: Release da Ascom da FTC - Madalena de Jesus
Fotos




UEFS DIVULGA ATRAÇÕES DA FEIRA DO LIVRO EM CAFÉ LITERÁRIO NO SESC


Publicado em: 23/08/2019 - 11:08:19

    A arte se incumbiu de antecipar nesta manhã o que está previsto para a Feira do Livro de Feira de Santana (Flifs) deste ano. Uma performance do ator Lion Guimarães, acerca da Feira e do papel enriquecedor que os livros têm, acolheu o público presente no evento de lançamento da 12ª edição da Flifs. A programação reuniu no Centro Cultural Sesc Feira de Santana apreciadores da literatura, da arte, da cultura, instituições parcerias e entusiastas da Feira do Livro.
    A coordenadora Eliana Mota, no pronunciamento de abertura, fez um retrospecto sobre a origem a Feira e falou sobre a proposta do evento.  "O projeto da Flifs não se limita à comercialização e exposição de livros, mas proporciona a todos os seus visitantes, essencialmente aos estudantes das escolas públicas, um pleno contato com a literatura, levando-os a descobrir seus vários encantos, das artes visuais à música, à dança, teatro, cordel, entre outros", completou a coordenadora.
    O Reitor da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs), Evandro do Nascimento, parabenizou e enfatizou importância de atividades artísticas e culturais realizadas pela Flifs. "Iniciar a manhã com uma performance teatral como a que vimos, que abre tão bem a discussão e as falas sobre essa experiência que já existe há doze anos, ressalta a paixão pelo livro, pela literatura. O envolvimento de cada um de nós nesse evento tem um significado profundo que é a nossa contribuição para construção de um mundo e de uma sociedade melhor", destacou.
    A Flifs acontece no período de 24 a 29 de setembro, na Praça Padre Ovídio. Durante o evento de lançamento foram confirmados alguns shows musicais como o da cantora Marizélia e da Camerata da Orquestra Sinfônica da Bahia; contadores de histórias como Neide Kocca e Luciene Azevedo; espetáculos como “Dom Quixote e as aventuras de Maju”; saraus literários e oficinas; mesas temáticas como a que vai abordar a “Relação entre a Comunicação e a Produção Literária”; exposições; além da presença de palestrantes como Babi Dewet, Hugo Canuto e Itamar Vieira Jr.
    Todos os anos a Feira do Livro homenageia personalidades que dão nome aos espaços do evento. Ao público também foram reveladas as homenagens desta edição: o Auditório receberá o nome de Julieta Carteado; a professora Rita Brêda dará nome à Arena; a Praça do Cordel se chamará Rodolfo Coelho Cavalcante; e o palco vai receber o nome da cantora Marizélia.
    O lançamento da Flifs contou com a presença de representantes dos órgãos que realizam a Feira em parceria com a Uefs: Sesc, Arquidiocese, Prefeitura Municipal e Governo do Estado.

AUTORIA: Release da Ascom UEFS
Fotos




7ª PALESTRA COM PESQUISADORES CHAMA ATENÇÃO DE ESTUDANTES E ENTUSIASTAS DOS “SISTEMAS COMPLEXOS”


Publicado em: 13/08/2019 - 18:08:54

    Na sétima edição da Palestra com Pesquisadores, o Museu Parque do Saber recebeu o professor Dr. Silvio da Costa Ferreira para falar de “sistemas complexos”. A palestra que aconteceu na segunda-feira, 12,  reuniu alunos e entusiastas da área no planetário do Museu.
    Doutor em Física pela Universidade Federal de Minas Gerais, o professor garante, os sistemas complexos não são de difícil compreensão. “Chama-se complexo, mas não significa que seja complicado. E está ligado diretamente ao nosso dia-a-dia”. Explica.
    Os sistemas complexos surgem em diversos campos de atuação - biologia, química, ciência da computação, geologia, física, astronomia, mecânica, e sociologia. “Hoje você aplica os conhecimentos sobre sistemas complexos em várias áreas, que vão de interações em redes sociais à propagação de doenças. A partir dela, estudamos temas modernos e atuais” declara o professor.
    A palestra aconteceu no Planetário do Museu. E na platéia, estava o intercambista Moisés Domingos Namila da Costa, aluno de mestrado em Ciências da Terra e do Ambiente, na Universidade Estadual de Feira de Santana - UEFS. Moisés veio da cidade de Nampula em Moçambique pelo ProAfri - Programa de Formação de Professores de Educação Superior de Países Africanos.
    Moises é Arquiteto e planejador físico,  já está no Brasil há dois meses. O convite para participar da palestra surgiu na UEFS, e ele não perdeu a oportunidade. “Para mim, sistemas complexos é uma novidade. Percebi a ligação com a minha área, já que quero estudar o meio urbano, as correlações entre as variáveis urbanas. Vou pesquisar mais”. Afirma o mestrando.
    Os alunos do Colégio da Polícia Militar também foram prestigiar o professor Dr. Silvio da Costa. Um deles foi Fernando dos Santos, que estuda o segundo ano do ensino médio. “Eu fiquei atento, e vou levar daqui um conhecimento mais avançado e qualificado sobre a física”. Declarou.
    Para o diretor do Museu Parque do Saber, Basílio Fernandez a palestra com Pesquisadores é importante para interação do público com especialistas da área científica. “Além de tratarmos de assuntos sempre importantes, também é possível estreitar a vivência de pesquisadores e cientistas com o público. Assim incentivando a pesquisa”.
    O Museu Parque do Saber é um dos equipamentos mantidos pela Prefeitura Municipal de Feira de Santana através da Fundação Municipal Egberto Costa.

AUTORIA: Release da Ascom Funtitec - Adriele Mercês
Fotos




MULHERES HEROÍNAS SAÚDAM MARIA QUITÉRIA

A feirense Celiah Zaiin presta uma singela homenagem à nossa heroína Maria Quitéria, no dia em que se comemorou a data de seu nascimento.

Publicado em: 28/07/2019 - 01:07:15

         Afirma Celiah que a história da mulher brasileira é antes e depois da heroína. Uma mulher à frente de seu tempo e com um legado para a história da mulher brasileira que não podia falar em público, não tinha direito a ter posses nem trabalho igualitário, não tinha garantia de saúde e educação e formação, nem participação na sociedade. Depois da guerra a mudança para a classe feminina começou quando o alfaiate não aceitou a costurar um uniforme masculino para a heroína, em respeito à figura da Mulher, acrescentando uma saia escocesa ao seu uniforme. Maria Quitéria também elevou o nome das mulheres que ajudaram com os doentes quando nem havia a classe de enfermeiras e médicas. Daí em diante a sociedade feminina se instalou.
        O general Pedro Labatut, enviado por D. Pedro I para o comando geral da resistência, conferiu-lhe as honras de 1º Cadete. No dia 20 de agosto foi recebida no Rio de Janeiro pelo imperador em pessoa, que a condecorou com a Imperial Ordem do Cruzeiro, no grau de Cavaleiro, com o seguinte pronunciamento:[17]
    Querendo conceder a D. Maria Quitéria de Jesus o distintivo que assinala os Serviços Militares que com denodo raro, entre as mais do seu sexo, prestara à Causa da Independência deste Império, na porfiosa restauração da Capital da Bahia, hei de permitir-lhe o uso da insígnia de Cavaleiro da Ordem Imperial do Cruzeiro.[17]
         Segundo o Livro de Batizados de São José das Itapororócas, no arquivo da Secretaria do Arcebispado, na Bahia (certidão de batismo de Maria Quitéria):
“Aos vinte e sete dias do mês de Julho de mil setecentos e noventa e oito, na Capela de S. Vicente, filial dessa Matriz de Licença minha, o Reverendíssimo Manoel José de Jesus Maria, filha legítima do Gonçalo Álvares de Almeida e de Quitéria Maria de Jesus.[1] Foram padrinhos, Antonio Gonçalves de Barros e sua irmã Josefa Maria de Jesus, moradores na freguesia de Àgua Fria, nada mais destra do que tudo para constar fiz este assento que por verdade assino.
    Maria Quitéria de Jesus nasceu no Sítio do Licurizeiro (cujo nome faz referência à Syagrus coronata), uma pequena propriedade no Arraial de São José das Itapororocas, na comarca de Nossa Senhora do Rosário do Porto da Cachoeira, atual município de Feira de Santana, no estado da Bahia. Foi a filha primogênita dos portugueses Gonçalo Alves de Almeida, lavrador, e Quitéria Maria de Jesus, ambos nascidos na colônia do Brasil.
    A primogênita trouxe aos pais extrema felicidade, modificando a solidão do casal do agreste. Quitéria tinha dois irmãos, Josefa e Luiz, Junto com seus pais, eles moravam em uma casa feita de taipa de pilão. Ao lado de sua casa, havia casebres onde ficavam os escravos de seu pai Gonçalo.
    Com 6 anos de idade, Maria Quitéria foi batizada. Na época da ocupação da Guiana Francesa e da anexação da Província Cisplatina, por volta de 1808, Maria Quitéria chegava à adolescência. Maria Quitéria encontrava-se noiva quando, entre 1821 e 1822, iniciaram-se na Província da Bahia as agitações contra o domínio de Portugal. Em janeiro de 1822 transferiram-se para Salvador as tropas portuguesas, sob o comando do Governador das Armas Inácio Luís Madeira de Melo, episódio em que ocorreu o martírio da freira Angélica, no Convento da Lapa.
    Em 25 de junho, a Câmara Municipal da vila de Cachoeira aclamou o príncipe-regente D. Pedro como "Regente Perpétuo" do Brasil. Por essa razão, em julho, uma canhoneira portuguesa, fundada na barra do rio Paraguaçu, alvejou Cachoeira, reduto dos independentes baianos. A 6 de setembro, instalou-se na vila o Conselho Interino do Governo da Província, que defendia o movimento pró-independência na Bahia ativamente, enviando emissários a toda a Província em busca de adesões, recursos e voluntários para formação de um "Exército Libertador".[10][12]
    No Journal of a Voyage (Londres, 1824), a inglesa Maria Graham, que viveu alguns anos (1821, 1822 e 1822) na Corte do Rio de Janeiro:"
"Maria de Jesus é iletrada, mas viva. Tem inteligência clara e percepção aguda. Penso que, se a educassem, ela se tornaria uma personalidade notável. Nada se observa de masculino nos seus modos, antes os possui gentis e amáveis."

AUTORIA: Reease da CZ-Produções
Fotos




ACADEMIA DE EDUCAÇÃO EMPOSSA NOVOS MEMBROS

Uma solenidade bastante concorrida marcou a posse de novos membros da Academia de Educação de Feira de Santana na noite do dia 6 de junho, no Auditório Profa. Terezinha Mamona, da UNIFTC.

Publicado em: 07/06/2019 - 17:06:00

    Quatro educadores passaram a integrar a Academia de educação na condição de titulares: O Professor Jorge Aliomar Barreiros Dantas, da área de Administração, docente da UEFS,  assumiu a cadeira numero 5 que pertenceu ao saudoso Edivaldo Machado Boaventura, falecido em 2018.
    As Professoras Ana Angélica Vergne de Moraes e Maria José Pacheco de Andrade Costa, ambas docentes fundadoras da UEFS, assumiram  as cadeiras 29 e 30, respectivamente e o Professor Cristiano Lôbo da Silva, atual diretor de Operações da Rede de Ensino FTC, assumiu a titularidade da Cadeira numero 31.
    Na mesma solenidade, foi concedido o título de Acadêmica Benemérita à Sra. Marilene Carneiro Barreto, ela que assume voluntariamente o cargo de Secretária da Academia de Educação desde a sua criação em 2007.
    A solenidade foi marcada por momentos muito especiais, com destaque para as peças discursivas, são só dos empossados como do Acadêmico José Raimundo Azevedo, ele que saudou os mais novos confrades em nome da Academia de Educação, fazendo uma  retrospectiva sobre o papel que cada um deles desempenhou e continua a desempenhar no cenário educacional de Feira de Santana.
    Dentre as autoridades presentes estavam o Presidente da Academia Baiana de Educação Professor Astor de Castro Pessoa, Diretores de outras unidades da FTC,  que vieram homenagear o Prof. Cristinao Lôbo, representantes da Igreja Católica, além de familiares e amigos dos novos acadêmicos.
    Em seus pronunciamentos, cada empossado deixou registrado o entusiasmo e o compromisso em continuar desempenhando seu papel de educador, agora na vanguarda, enquanto membro da Academia de Educação.
    Em suas palavras, o  Presidente da Academia de Educação, Prof. Josué Mello, expressou a certeza da valiosa contribuição dos novos membros naquele sodalício, que tem também o  objetivo de ser farol, quando procura, como órgão de pensamento coletivo, iluminar o caminho a ser seguido.

AUTORIA: Release da Academia de Educação de Feira de Santana
Fotos




JORNADA ODONTOLÓGICA ESTÉTICA REUNIU ESTUDANTES E PROFISSIONAIS NO CAMPUS DA UEFS


Publicado em: 03/06/2019 - 10:06:43

    Realizada entre os dias 30 de maio e 1 de junho, a 2ª Jornada de Odontologia Estética de Feira de Santana (Joefs) teve como tema “Uma abordagem multidisciplinar da estética orofacial”.  O evento foi organizado pela turma de formandos 2019.1 de Odontologia da Universidade Estadual de Feira de Santana (Uefs).
    A Joefs contou com apresentações de trabalhos e palestras de 16 profissionais da área de Odontologia, que compuseram mesas de debates com os seguintes assuntos: hands-in de personalização e cimentação de pino, hands-on e facetas e hands-on de clareamento. O intuito da atividade foi discutir a relevância e responsabilidade da realização de procedimentos estéticos e seus avanços científicos e tecnológicos
    Micheline Costa, presidente da Comissão de Formatura 2019.1, afirmou que o evento teve maior número de adesão em relação ao ano passado, com participação de profissionais de Odontologia, além de professores, estudantes da Uefs, da Universidade de Ensino Superior de Feira de Santana (Unef), da Faculdade Maria Milza (Famam) e também da Faculdade de Ciências e Tecnologias (FTC).
    Iago Santos Souza, estudante da Unef, acredita na importância do evento, “é bom para agregar conhecimento e ficar inteirado das coisas mais novas dentro da odontologia, na área que vem crescendo muito, a estética”.

AUTORIA: Release da Ascom UEFS - FOTOS: Edvan Barbosa



MORADORA DE SÃO GONÇALO DOS CAMPOS É ELEITA MISS AFRO FEIRA DE SANTANA 2019


Publicado em: 23/04/2019 - 22:04:15

    Rosidalva de Araujo Dias de 28 anos, moradora do centro da cidade de São Gonçalo dos Campos foi eleita na noite da ultima quinta-feira (18/04) a nova Miss Afro de Feira de Santana. O CUCA -  Centro Universitário de Cultura e Arte esteve pelo segundo ano consecutivo lotado com a presença de familiares, torcidas organizadas e muita gente que foi para prestigiar o evento que já está na sua terceira edição. Durante quatro meses cerca de 60 mulheres negras de Feira de Santana e municípios que formam a sua região metropolitana participaram de um verdadeiro curso onde tiveram acesso a informações das mais diversas áreas como: Psicologia, Serviço Social, Direito, Literatura Negra, Saúde, e Segurança, além de dois cursos com fonoaudióloga. Segundo o idealizador e coordenador geral Val Conceição, o principal objetivo desse concurso é empoderar a mulher negra através do conhecimento, pois acreditamos que o conhecimento é o verdadeiro poder já que consideramos todas lindas. A realização de um concurso foi à forma encontrada para atrair nossas mulheres pretas para daí então desenvolvermos juntamente com elas todo esse processo. Costumamos dizer que existem dois momentos na vida das participantes do Miss Afro Feira de Santana, um antes e um outro depois do concurso e todas elas entendem a importância desse projeto.
    Apesar das dificuldades o Miss Afro Feira de Santana tem se consolidado como o principal evento de exaltação a beleza da mulher negra de Feira de Santana e região, desde 2017 está sendo realizado praticamente quase que cem por cento com recursos próprios apesar de terem surgido alguns importantíssimos parceiros mas que não cobrem o orçamento total que gira em torno de cinco mil reais e por se tratar de um concurso diferenciado ainda existe uma certa resistência por parte de possíveis patrocinadores por não entenderem a sua dinâmica. Para Marcos Tanferi, um dos coordenadores do Miss Afro, apesar disso acreditamos estarmos no caminho certo porque nessa 3ª edição a quantidade de brindes que as vencedoras receberam foi bem maior que ano passado o que significa para nós que os empresários pelo menos os do ramo de cosméticos já vêem o nosso evento como uma grande oportunidade de divulgar as suas marcas e produtos. Disse!

PREMIAÇÃO
    Por ainda não haver patrocinadores financeiros o Miss Afro Feira de Santana premia com dinheiro apenas a primeira colocada que recebeu a quantia de R$ 1.000,00, além de diversos brindes. A segunda e terceira colocadas ganharam brindes e a Miss Simpatia que é eleita pelas próprias finalistas também foi contemplada com variados brindes além de buquê de rosas.
A coordenação do Miss Afro Feira de Santana já pensa em um novo local para a realização da final. Para 2020 iremos buscar uma parceria para levarmos nossa final para um local maior pois o CUCA já não comporta mais o publico que se faz presente, infelizmente vimos  algumas pessoas irem embora devido ao Teatro Universitário estar lotado e com muita gente em pé ou sentadas nos corredores o que nos preocupou muito
pois prezamos muito pela segurança de todos. Disse Anne Santos, responsável pela logística do Moviafro. Val Conceição afirma que logo após a micareta, toda a coordenação irá se reunir para fazerem uma avaliação dessa edição do Miss Afro e com certeza ocorrerão algumas mudanças. Indianara Lima do bairro Rua Nova e Natalice Dias, moradora do bairro Santo Antonio dos Prazeres ficaram com a segunda e a terceira colocação respectivamente, já Railane Barreto de apenas 16 anos que é moradora do Bairro Aviário foi eleita a Miss Simpatia.

Rosidalva de Araujo Dias – Miss Afro Feira de Santana 2019
    Durante o andamento do concurso, são realizadas enquetes, fóruns de discussão e dois questionários que são respondidos pelas candidatas e as notas desses questionários influenciam diretamente no resultado final pois para a coordenação do Miss Afro não é interessante elegermos uma miss apenas pela beleza estética, para nós a Miss Afro precisa acima de tudo entender e conhecer a sua ancestralidade, seus direitos e seu verdadeiro lugar enquanto mulher negra na sociedade.

Indianara Souza Lima – 2ª Colocada

Natalice Dias de Santana - 3ª Colocada

Railane Lima Barreto – Miss Simpatia
    Nesta edição além do traje típico que foi confeccionado pela estilista Flavia Sacramento, as candidatas também tiveram o momento do traje de gala com vestidos cedidos por algumas lojas especializadas de Feira de Santana, o que abrilhantou ainda mais o evento e trouxe um momento de glamour que a mulher negra também merece e precisa ter. Além de desmistificar alguns conceitos impostos por uma sociedade racista e preconceituosa.


AUTORIA: Release da Ascom do Movimento MoviAfro de Feira de Santana -Val Conceição
Fotos




Mais Notícias

         Afirma Celiah que a história da mulher br...

    Quatro educadores passaram a integrar a Academia de educação na ...

    Realizada entre os dias 30 de maio e 1 de junho, a 2ª Jornada de Odontolo...

    Rosidalva de Araujo Dias de 28 anos, moradora do centro da cidade de Sã...

    Na noite deste sábado, 13, na praça Centro de Artes e Esportes U...

    O Espaço Terapêutico Psicologia Para Todos realizou o Sarau Mulhe...

    O primeiro dia da Sessão de Férias no Museu Parque do Saber Diva...

    O final de semana foi marcado pelo Feira Noise Festival, que aconteceu pela oi...

    Em sua terceira edição, o Bailares, festival de dança rea...

    Desafio é a palavra. E foi com a disposição de fazer a di...


Página de 22
| | | | |

 

Apoio Cultural:



Vacina de Sarampo

Higienizar

Viva Feira
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados