Fechar Página

Alberto Peixoto
     Antonio Alberto de Oliveira Peixoto é um escritor feirense com um talento especial para descrever o dia a dia do comportamento humano, e conhece como poucos as nuances da realidade feirense, dono de uma visão crítica sagaz e um poder de observação raro que, normalmente, reflete com muito bom humor em sua literatura.
      O Escritor nasceu em Feira de Santana, em 3 de setembro de 1950, como contam os relatos a seus respeito, como a maioria das crianças, de nossa região, naquele tempo, gostava muito de caçar com estilingue, subir em árvores, tomar banho de riacho e jogar bola (dizem que depois do Flamengo, sua maior paixão). Aos 17 anos foi para Salvador, onde graduou-se em Engenharia Eletromecânica pela Escola de Engenharia Eletromecânica da Bahia, cursou Administração de Empresas na UCSal – Universidade Católica de Salvador. Ainda jovem, porém já muito responsável, contraiu matrimônio aos 21 anos com a Sra. Wanuzia Just e dessa união nasceram os seus três filhos, Luciana, Renata e João Paulo.
      Alberto Peixoto é funcionário público lotado na Secretaria da Fazenda do Estado da Bahia (Agente de Tributos Estadual), mas também dedica-se de corpo e alma a literatura, de modo que é autor de diversos livros, alguns de muito sucesso, a exemplo de “A Difícil Vida Fácil” entre outros. Escreve contos, crônicas e romances, já tendo publicado: “Estórias que Deus Duvida”, Ed. Scortecci/SP-2004, “O Enterro da Sogra”, Ed. Òmnira/BA-2006, “Único Espermatozóide”, Ed. Òmnira/BA-2008, também participou das coletâneas “www.versos&contos.com.br”, “Comuniconteporaneidade”, ambos da Ed. Òmnira/BA-2005 e “Bahia de Todos em Contos”, Vol. III, Ed. Òmnira/BA-2008. É articulista do Jornal Grande Bahia, Boca de Forno News e atualmente do Viva Feira, onde escreve sobre assuntos diversos.
      Como conselheiro da Fundação Òmnira de Assistência Cultural e Comunitária, faz um trabalho sócio-cultural em favor de comunidades carentes em Salvador, Feira de Santana e Santo Antônio de Jesus. Membro da ALER – Academia de Letras do Recôncavo – ocupando a cadeira de número 26 e da Academia Feirense de Letras.
      Alberto Peixoto mantêm também uma coluna no Jornal da Chapada, onde ele escreve sobre assuntos diversos e é membro fundador da GEUCIC (Grupo de Estudos Ufológicos e Científicos da Chapada Diamantina) onde exerce atualmente o cargo de Vice-Presidente.
Como afirmam os amigos e admiradores: Alberto Peixoto, é uma grande personalidade, um excelente amigo e de caráter ímpar, um bom feirense, sempre ligado na nossa realidade com uma visão crítica e quase sempre bem-humorada! (Viva Feira – janeiro de 2024)





OS PRÓS E OS CONTRAS DA INTELIGÊNCIA ARTIFICIAL


Publicado em: 17/02/2024 - 15:02:27


Imagem: SomYuZu | Shutterstock
Imagem: SomYuZu | Shutterstock
    A inteligência artificial teve início no ano de 1943, quando Warren McCulloch e Walter Pitts desenvolveram o pioneiro modelo computacional para as redes neurais. Embora o termo "inteligência artificial" ainda não fosse utilizado na época, essa criação é considerada fundamental para o seu funcionamento. Foi apenas em 1956 que John McCarthy utilizou o termo pela primeira vez.
    A Inteligência Artificial (IA) é uma área de pesquisa em constante evolução que visa criar algoritmos e sistemas capazes de realizar tarefas que, até então, eram exclusivas de seres humanos. Embora a IA tenha o potencial de revolucionar muitas indústrias e melhorar a vida das pessoas, ela também apresenta alguns desafios e preocupações.
    Entre os principais benefícios da IA estão a eficiência e a precisão que ela pode trazer para muitas tarefas. Por exemplo, a IA pode ser usada para automatizar processos repetitivos, como a classificação de dados, o que pode economizar tempo e reduzir erros humanos. Além disso, a IA pode ajudar na tomada de decisões, fornecendo análises e insights valiosos para empresas e organizações.
    No entanto, a IA também apresenta alguns desafios. Um dos maiores é o potencial de substituir trabalhadores humanos por máquinas – assim como na revolução industrial –, o que pode levar ao desemprego em alguns setores. Além disso, há preocupações sobre a privacidade e segurança de dados pessoais, já que a IA pode ser usada para coletar e processar informações sensíveis. Há também receios sobre o uso indevido da IA, seja para criar armas autônomas ou para influenciar o comportamento das pessoas.
    Em resumo, a Inteligência Artificial tem o potencial de trazer muitos benefícios, mas também apresenta desafios e preocupações. É importante considerar cuidadosamente como a IA é usada e regulamentada para garantir que seus benefícios superem seus riscos, mesmo assim, segundo alguns pesquisadores a IA não é 100% confiável.

Essa crônica também foi publicada no Boca de Forno News



Fonte: Alberto Peixoto







Página de 6





© 2024 - Todos os direitos reservados - www.vivafeira.com.br