Fechar Página

Gabriel Ferreira
Gabriel Silva Ferreira, nascido no Município de Tanquinho, em 29-01-1978, sob o signo de aquários, veio para Feira de Santana em 1994, já com sua formação como músico percussionista que desenvolveu em sua terra natal por influência do Maestro Nilo Souza e, também já pintava, pois iniciou sua carreira musical aos 10 anos, aos 11 começou a pintar, embora não tenha informado quando começou a escrever, pois Gabriel Ferreira também é poeta, nos leva a concluir que as formas de expressões artísticas dele, se fundem ou se desassociam de acordo com o que o artista quer exprimir.
 
Em Feira, logo se adaptou a cidade, e começou a participar de sua vida cultural. Gabriel teve formação musical em Filarmônica, mas como instrumentista é um profissional versátil e eclético, que gosta mesmo é da música regional que desenvolve com "Bando Farinha de Guerra", onde também identifica seus grandes parceiros, Ricardo Pacheco, Maira Lopes e Dom Carlos. Para um artista, as chamadas três faces da verdade, não tem a menor importância, a expressão da arte é refletida apenas pela verdade do próprio artista, por isso mesmo, só importa aquilo que o artista pensa dele, e nunca o que os outros possam pensar ou a verdade fática absoluta.
 
Gabriel em seu Blog, que denomina de "Sou Gabriel Ferreira" (no link), ele se identifica como "GABRIEL FERREIRA Artes Visuais", em uma definição de suas preferência, que não seguem necessariamente um ordenamento qualquer, o trabalho do percussionista no "Bando Farinha de Guerra" mostra uma ligação com as raizes sertanejas e nordestinas, insofismável, fator que influência no aspecto erótico que dá em alguns de seus desenhos a carvão, um forte reflexo (ou influência) zeferiniano (que pode ser inclusive inconsciente), o que é muito sertanejo e nordestino também, com a ressalva que a qualidade do trabalho de Gabriel tem um traço mais elaborado e avança tecnicamente no tempo e, em alguns momentos mostra também uma forte influência cubista, e as vezes fortes expressões dos grandes desenhistas de quadrinhos, tanto no estilo francês/italiano, como nas modernas técnicas do quadrinho americano.
 
Gabriel é funcionário público, graduado em economia e pós-graduado em gestão pública, especializações que em nada interferem em sua produção artística, que tem aspecto de liberdade de sonhar e viajar nos próprios sonhos. Além do erotismos no trabalho em artes plásticas de Gabriel, a própria arte e, principalmente a capoeira, é inspiração constante nos seus desenhos, fechando o círculo que elaborou para sua autodefinição em seu blog. Seu ídolo é sua mãe, que ele responde sem pestanejar, se considera uma pessoa natural e quer continuar sendo artista e tocar sempre. Não tem uma canção predileta, talvez seja a próxima que vai tocar com o Bando, ou não. Sua frase predileta é de Salvador Dali: "SOU UM ESTADO DE EREÇÃO INTELECTUAL PERMANENTE", o que demonstra a voracidade pela criação e a satisfação no resultado como uma sensação orgásmica.

Já tendo participado de várias exposições coletivas e individuais, Gabriel Ferreira, já foi contemplado com o Prêmio Juarez Paraíso em Artes Plásticas, o que é apenas um estímulo e uma referência para o artista, que pela sua criatividade e energia para produzir arte, ainda contribuirá em muito com a produção cultural de nossa cidade e, inevitavelmente com a arte no Brasil.













Página de 1






(75) 9191-9772


gabrielecon@yahoo.com.br





New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados