menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Angels
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
A maçã envenenada da história de Branca de Neve


Publicado em: 05/01/2018 - 16:01:44
Fonte: Silvana Carneiro


Você já se perguntou o motivo pelo qual a fruta que a madrasta deu à Branca de Neve foi uma maçã envenenada?

Após leituras que abordam sobre a psicanálise nas histórias infantis, é possível fazer uma relação entre a maçã, da história da Branca de Neve, e o fruto proibido da história bíblica de Adão e Eva.

A proposta desta relação foi realizada pelos autores Diana Corso e Mário Corso, segundo eles, da mesma forma que a mordida da maçã na história de Adão e Eva mudou o seu destino, na história de Branca de Neve também muda, promovendo assim uma ruptura. Ou seja, Branca de Neve deixa de ser uma menina frágil e inocente que apenas cuida da casa e dos sete anões e passa a ser uma mulher preparada para viver ao lado do seu príncipe amado.

Antes ela apenas cuidava dos sete anões e da casa deles, contudo após o envenenamento ela está preparada para viver um romance, após o beijo do príncipe e futuro amor.

Em ambas as histórias a maçã simboliza o desejo e a sexualidade. Na história de Adão e Eva o fruto proibido, pecado, e na história Branca de Neve e os sete anões a relação entre homem e mulher ocorrida após o casamento.

 

REFERÊNCIA:

 

CORSO, D. L.; CORSO, M. Fadas no divã: psicanálise nas histórias infantis. Porto Alegre: Artmed, 2006. 328 p.




Apoio Cultural:



Arraial do Comércio
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados