menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Angels
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
USO DE TECNOLOGIA NO CULTIVO DA PALMA É TEMA DE SEMINÁRIO EM EXPOSIÇÃO AGROPECUÁRIA

​Encontro com o engenheiro agrônomo Paulo Suassuna e as oficinas do dia reuniram cerca de 600 pessoas de 10 municípios
Publicado em: 08/09/2017 - 14:09:52
Fonte: Vívian Rodrigues


    O cultivo intensivo da palma forrageira nas pequenas propriedades rurais foi o tema que norteou a programação no Espaço Sebrae, montado na 42ª Exposição Agropecuária de Feira de Santana (Expofeira), na quarta-feira, 6. O engenheiro agrônomo Paulo Suassuna, referência no país no assunto, apresentou seminário pela manhã para cerca de 500 pessoas.​​
    Produtores, estudantes de Agronomia e público em geral de municípios como Ruy Barbosa, Macajuba, Tucano, Araci, Ouriçangas, Irará, Conceição do Jacuípe e Coração de Maria participaram do encontro. À tarde, uma aula prática demonstrou como beneficiar no plantio da palma para alimentação de animais de diferentes portes.
    Criador de gado leiteiro, galinhas, caprinos e suínos em Ouriçangas, Adailton Pereira se animou com a possibilidade de ter ganhos em sua propriedade. “Eu já conhecia um pouco sobre esse alimento, mas não como ele abordou aqui, sobretudo pela qualidade do produto, que tem alto teor energético e diversidade, já que pode ser alimentação para várias criações”, afirma Adailton. O produtor ressaltou ainda o papel da palma em questão como substituta do milho, já que esse último tem esses preços elevados em períodos de seca na região do Semiárido.
    “Ele nos despertou para o caminho certo, necessitamos da palma para atender a necessidade dos animais na região”, acrescentou Roberto Araújo, criador de animais de pequeno porte em Ruy Barbosa, e que viajou mais de 200 km para participar da capacitação.
    Sílvio Lima tem uma propriedade rural no distrito de Jaguara, em Feira de Santana, e planta a palma há duas décadas. Ele, que assistiu à apresentação de Paulo Suassuna pela segunda vez, conta que substituiu todo o plantio que fazia após participar da mesma atividade no município de Serrinha. “Eu plantava ´pé de palma`, ou seja, um pé aqui, outro lá na frente, e usava com o pasto, botava cavalo, ele passava e destruía. Hoje, mudou tudo e cuido muito bem, é bem adensada, bem adubada e a produtividade mudou", destacou o empreendedor, que alterou o espaçamento e conquistou mais raquetes por hectare com o novo modelo.
    Com mais de 900 famílias capacitadas e 7 milhões de mudas de palma plantadas em micro propriedades rurais da região semiárida brasileira, Paulo defende o sistema ensinado, que gera produtividade anual superior a 500 toneladas por hectare. “A palma vai contribuir de forma bem expressiva na sua oferta de forragem. Ao aceitar a Tecnologia do Cultivo Intensivo da Palma (TCIP), sua propriedade produz mais em menos tempo”, disse.
    Adensamento, ponto de colheita, melhor forma de plantar, como adubar o solo, posição das raquetes (sementes) no terreno, e todo o histórico da planta, cactácea originária do México e que se adaptou bem ao Brasil, foram assuntos abordados pelo especialista, que também apresentou resultados positivos obtidos em outras regiões usando seu método de produção.
    Para o técnico do Sebrae, Eberval Santos, a capacitação contribui para o agricultor aproveitar todo o potencial da sua propriedade. “Estamos trazendo inovação para o campo através da melhor e mais barata forma de reserva de alimentos para suplementação animal na nossa região. Paulo apresenta o tema de forma hipnotizante, fortalecendo essa ideia com técnicas comprovadas para a convivência com o semiárido”, pontuou.
    Gastronomia no Espaço Sebrae
    O dia 6 também contou com capacitações voltadas para a gastronomia. O Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac) apresentou aos participantes oficinas de preparos de pratos doces e salgados, além de bebidas à base de cachaça, utilizando ingredientes da região. Receitas como a de t-bone de cabrito ao molho de rapadura, caipirinha de abacaxi e arroz com recheio de palma foram destaques.
    Ao todo, cerca de 600 pessoas foram atendidas no Espaço Sebrae durante todo o dia. No local, a instituição oferece palestras, oportunidades de negócio e oficinas gratuitas voltadas para o homem do campo até sábado, 9. As inscrições podem ser feitas na Loja Virtual do Sebrae Bahia. O Espaço Sebrae é resultado da parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e a Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS).
   
    Confira a programação:
    08/09
    Palestra “Compras Públicas PNAE/PAA”
    Sexta da Oportunidade no Campo “Oportunidades Negócio e Inovação”
    Cozinha Show “Culinária de Derivados da Mandioca”
    09/09
    Palestra “Forragem e alimentação de caprinos e ovinos”
    Palestra “Cadastro Ambiental Rural CEFIR”
    Cozinha Show “Fabricação de Queijo Frescal e Ricota”






Apoio Cultural:



Prefeitura
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados