Fechar Página

Sandro Penelú
É Cantor, compositor e violonista profissional, com especialização em violão popular e dissonante. Foi vencedor do Festival de Música da antiga Rádio Cultura, em 1988, recebendo ainda troféu melhor arranjo e melhor interpretação. Em 1989, participou do projeto “OFICINA DE MÚSICA”, coletânea gravada com diversos artistas emergentes da época, na qual, além de intérprete de sua própria música, foi também convidado especial para vocal em todas as faixas e responsável pelos arranjos de violão, participando também como diretor musical daquele projeto. Foi vice-campeão do I MUSIFEST, realizado no palco do Feira Tênis Clube (1991).
 
Conquistou por dois anos consecutivos o troféu Melhor Voz e Violão do Ano (1992 e 1993), promovido pela Nativa Chic Produções. Foi co-produtor e arranjador do disco de Janno, no qual uma música sua foi gravada, “Encanto”, a qual seguiu durante dez anos sendo tocada no rádio! Foi também finalista do I FECON, festival de música realizado em 1997, no palco do CCAAm, participando do disco deste festival em duas de suas faixas, um feito praticamente inédito em se tratando de festivais. Participou também como arranjador do disco de Almery Bastos, no qual tem uma participação especial em uma das faixas e acaba de lançar o seu próprio CD.
 
Sandro Penelú atua em casas de show, em Feira de Santana, há exatos vinte e um anos, sempre desfilando um repertório à base da MPB e Pop Nacional, além de exercer outras atividades vinculadas a arte e a noite feirense, sendo também colunista do Jornal “Feira Noite e Dia”, onde mantém uma coluna sobre atividades artística e uma agenda, na qual divulga seu trabalho e dos demais colegas artistas que a ele solicita.
 
Podemos afirmar que Sandro Penelú, é parte da Cultura e da noite feirense, por seu excelente trabalho, e também por seu espírito de solidariedade aos demais artistas da comunidade.
 
(VIVA FEIRA 2010)
 
SANDRO PENELÚ TEM A EXELÊNCIA DE SER UM CRIADOR INQUIETO, QUE ESTÁ SEMPRE SE RENOVANDO, POR ISSO MESMO, ELE ELABOROU VÁRIOS BLOGS PARA EXPRESSAR SUA ARTE LIVREMENTE. CONHEÇA OS TRABALHOS DE SANDRO, ALÉM DO CANETA AFIADA:







Utilidade pública


Publicado em: 05/10/2017 - 11:10:13


Em tempos de tanta vergonha causada a cada brasileiro que tem o mínimo de decência, por conta de inúmeros políticos que usam o cargo para fins ilícitos, fiz um apanhado dos principais crimes que são divulgados na imprensa e a maioria do povo sequer sabe do que se trata...

*LAVAGEM DE DINHEIRO – É um processo no qual há uma grana gerada decorrente de atividades ilegais como trafico de drogas, corrupção, comércio de armas, prostituição, crimes de colarinho branco, entre outros. Os responsáveis por esta operação fazem com que os valores obtidos através das atividades ilícitas sejam dissimulados ou escondidos, aparecendo como resultado de operações comerciais legais e que podem ser absorvidas pelo sistema financeiro, sem levantar suspeitas. A lavagem de dinheiro pode acontecer de diversas maneiras, como por exemplo, misturando o dinheiro ilegal com os capitais legais de uma empresa e apresentando como receita desta. Também através de empresas de fachada, que funcionam somente para esta prática. A lavagem de dinheiro ainda pode ser feita através do trabalho de formigas, quando o dinheiro é dividido entre muitas pessoas que vão fazer a lavagem, sem despertar suspeitas, porque são valores pequenos.

*PECULATO - É quando um funcionário público se apropria de dinheiro, valor ou qualquer outro bem móvel, público ou particular, de que tem a posse em razão do cargo, ou o desvia em proveito próprio ou alheio. 

*CORRUPÇAO ATIVA - Ocorre quando alguém oferece alguma coisa para que um agente público faça ou deixe de fazer algo que esteja fora de suas atribuições.                 

*CORRUPÇÃO PASSIVA - Quando alguém recebe ou solicita, por meio de seu cargo, vantagem ou promessa de vantagem indevida para si ou outra pessoa.

*PARAÍSO FISCAL - É uma região que libera os bancos para fazer transações financeiras sem identificar envolvidos e com taxas reduzidas ou até nulas de impostos. Isso atrai investidores que não querem ter contas vinculadas a seu nome, assim como empresas querendo pagar menos impostos. Isso acaba atraindo o dinheiro sujo, vindo de lavagem de dinheiro, corrupção e crime organizado. 

*EVASÃO DE DIVISAS - é um crime financeiro, por meio do qual se envia dinheiro para o exterior, sem declará-lo nem pagar os devidos impostos. Geralmente, as reservas monetárias são remetidas para paraísos fiscais, em nome das pessoas físicas ou jurídicas que praticaram a evasão ou ainda para empresas fantasmas, constituídas em paraísos fiscais.

*VOLTO A PEDIR – Volto a solicitar do nosso Prefeito que batize o espaço cultural do MAP, onde acontecem os shows, com o nome de Tião Pereira, o maior divulgador e incentivador cultural que Feira já teve. Seria uma justa homenagem a um de nossos grandes cidadãos...  



Fonte:







Página de 172




(75) 4141-2757 (fixo) e (75) 8821-6940



New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados