Fechar Página

Sandro Penelú
É Cantor, compositor e violonista profissional, com especialização em violão popular e dissonante. Foi vencedor do Festival de Música da antiga Rádio Cultura, em 1988, recebendo ainda troféu melhor arranjo e melhor interpretação. Em 1989, participou do projeto “OFICINA DE MÚSICA”, coletânea gravada com diversos artistas emergentes da época, na qual, além de intérprete de sua própria música, foi também convidado especial para vocal em todas as faixas e responsável pelos arranjos de violão, participando também como diretor musical daquele projeto. Foi vice-campeão do I MUSIFEST, realizado no palco do Feira Tênis Clube (1991).
 
Conquistou por dois anos consecutivos o troféu Melhor Voz e Violão do Ano (1992 e 1993), promovido pela Nativa Chic Produções. Foi co-produtor e arranjador do disco de Janno, no qual uma música sua foi gravada, “Encanto”, a qual seguiu durante dez anos sendo tocada no rádio! Foi também finalista do I FECON, festival de música realizado em 1997, no palco do CCAAm, participando do disco deste festival em duas de suas faixas, um feito praticamente inédito em se tratando de festivais. Participou também como arranjador do disco de Almery Bastos, no qual tem uma participação especial em uma das faixas e acaba de lançar o seu próprio CD.
 
Sandro Penelú atua em casas de show, em Feira de Santana, há exatos vinte e um anos, sempre desfilando um repertório à base da MPB e Pop Nacional, além de exercer outras atividades vinculadas a arte e a noite feirense, sendo também colunista do Jornal “Feira Noite e Dia”, onde mantém uma coluna sobre atividades artística e uma agenda, na qual divulga seu trabalho e dos demais colegas artistas que a ele solicita.
 
Podemos afirmar que Sandro Penelú, é parte da Cultura e da noite feirense, por seu excelente trabalho, e também por seu espírito de solidariedade aos demais artistas da comunidade.
 
(VIVA FEIRA 2010)
 
SANDRO PENELÚ TEM A EXELÊNCIA DE SER UM CRIADOR INQUIETO, QUE ESTÁ SEMPRE SE RENOVANDO, POR ISSO MESMO, ELE ELABOROU VÁRIOS BLOGS PARA EXPRESSAR SUA ARTE LIVREMENTE. CONHEÇA OS TRABALHOS DE SANDRO, ALÉM DO CANETA AFIADA:







Carta de Tião Pereira


Publicado em: 09/11/2017 - 15:11:36


“Olha, Sandro, São Paulo continua fria e molhada, mas é a mais movimentada, a mais bonita cidade do Brasil. Isso, depois de Santa Catarina, Rio de Janeiro, Salvador... São Paulo é a mais bonita cidade feia do país. Mas, deixemos esses pormenores de lado. Estou desempregado, mas não quero me entregar.

         Uma coisa aqui está funcionando bem, culturalmente: temos muitas opções de shows e espetáculos gratuitos, promovidos pela Prefeitura de São Paulo. O Coral Paulistano me emocionou muito, tanto no popular quanto no erudito e sempre temos uma ópera ou um concerto maravilhoso.

         No Rio de Janeiro, quando lá cheguei, chovia a cântaros e nada vi nem sei, salvo que a chuva era muito fria. Cheguei então a Sampa para outros problemas. Mudei-me e agora estou aqui, Deus sabe até quando e como.

         Olha, Sandro, é incrível, mas as noites de São Paulo ou eu ainda não as descobri ou sinto muitas saudades de Feira. Aí, ao menos, numa ou noutra casa podemos ouvir boas músicas aos acordes bem executados por nossos grandes artistas. Aqui, o que prevalece é o axé, o pagode e o teclado. E o repertório...

         No rádio (AM ou FM) é tudo igual como aí. E, salvo a Cultura AM e a Musical FM, nada me traz saudades.

         Quando possível for, mande-me alguns discos, pois vejo amplas possibilidades de tocá-los nestas emissoras.

         Com relação à novela “Adão e Eva”, que estou escrevendo, pediria que você complementasse com o maior número de dados possíveis, pois pretendo elaborar de imediato um projeto para que possa enviar a alguma emissora. Outros projetos também pretendo levar em frente, mas não sei como ainda.

          Outrossim, gostaria imensamente de derramar meus barris e embriagar-me na doçura da beleza assumida de nossas meninas feirenses.

         Oh, saudade; saudade dos meus sonhos. Dos sonhos da minha saudade; da saudade da saudade. Dos sonhos que nem sonhei.

         Oh, saudade; saudade dos meus tempos; de quando sequer tinha tempo, independente do tempo de ter tempo de saudade.

         Lembrança a todos daí e um grande beijo em todas as lindas garotas que perguntarem por mim (ou não), mas que simplesmente sejam lindas”.

                            (Tião Pereira)

         São Paulo, outubro de 1997

 

*Tião Pereira foi o maior incentivador cultural de Feira de Santana, bacharel em Ciências Contábeis, além de poeta, compositor, ator, romancista, teatrólogo, professor e jornalista, tendo mantido durante onze anos o único jornal da cidade exclusivamente voltado para a divulgação e valorização dos nossos artistas.

Desencarnou em 26 de maio de 2000, na cidade de São Paulo, onde pretendia conseguir realizar os seus sonhos e projetos frustrados em sua própria terra por falta de patrocínios.

 



Fonte:







Página de 176




(75) 4141-2757 (fixo) e (75) 8821-6940



New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados