menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Santos
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
A SAGA DE CÍNTIA; O MEMORIAL A CÉU ABERTO


Publicado em: 22/09/2018 - 10:09:56
Fonte: Cezar Ubaldo Araújo


    Uma mulher determinada, culta, Professora Mestre em Literatura Portuguesa, Cíntia Portugal de Almeida desenvolve, há anos, um trabalho de resgate do nome e da obra de Francisco Sales Barbosa, jurista e poeta do século XIX , tendo criado o SARAU DE SALES BARBOSA, no MAP e travando uma luta para a criação, por parte do Executivo, do MEMORIAL A CÉU ABERTO.
    A antes famosa “Rua do Meio”, posto que fica entre a Rua Direita(Conselheiro Franco) e Senhor dos Passos acolhia as chamadas “mulheres de vida fácil”, que de fácil nada tinha e uma demanda de visitantes para satisfazerem seus desejos sexuais, foi sendo modificada ao longo dos anos e passou a ser um forte reduto de lojas de tecidos e de couros.
    A luta da intelectual Cíntia Portugal de Almeida é para que a Rua Sales Barbosa se transforme em um Espaço Cultural, como um Memorial a Céu Aberto no qual os feirenses e visitantes da cidade tenham a oportunidade de conviverem com a história e a obra do ilustre feirense que combateu, durante os seus 26 anos de vida, os excessos de poder de uma elite sobre os menos privilegiados na sociedade brasileira, desde quando, ainda em Recife onde cursou a Faculdade de Direito, ao lado de outros jovens intelectuais de árias partes do país lança-se na batalha a favor dos oprimidos.
    O que Cíntia Portugal de Almeida quer é que o povo feirense e aqueles que são feirenses por afetividade valorizem o homem de cultura invejável; o Poeta, o Jurista, filho de pais portugueses e feirense de nascimento. Para tanto, há dois anos Cíntia criou o SARAU DE SALES BARBOSA e vem contando com as participações de figuras também ilustres como os Professores, escritores e Poetas Adeítalo Souza, Ana Angélica Vergne, Cezar Ubaldo Araújo, Ana Luzia Moura Nunes, Nivaldo Cruz, Carlos Melo, Jackson Martins, Emanoel Freitas entre outros. Mas, para que o Projeto de nossa mais proeminente cronista possa vingar é preciso que o Executivo, o Legislativo, as mídias, as Escolas, a UEFS e a sociedade como um todo se unam à Cíntia, para que o Projeto se torne realidade.
    Que não fiquem os políticos e outros com o antigo discurso de que Feira de Santana é cidade comercial. Então, partindo do princípio de que tudo o que é bem cultivado torna-se cultura, Feira de Santa, que tem a cultura do comércio bem pode levar adiante o Projeto do Memorial a Céu Aberto, percebendo a Literatura como fonte cultural de um povo, para que a obra de Sales Barbosa e de outros tantos grandiosos nascidos em Feira de Santana não fiquem com as suas obras perdidas na história. Que elejamos, então, Francisco Sales Barbosa como o primeiro nome resgatado na história cultural da cidade e que feirenses e outros possam viver orgulhosos dos grandes intelectuais gerados na terra Princesa do Sertão, terra de Senhora Santana.
    Parabéns, Cíntia. O segundo sarau realizado no Mercado de Arte Popular foi outro grande sucesso, agora dividido em manhã, tarde e noite. Parabéns sempre.



Apoio Cultural:



Micareta - Resultado

Higienizar

Viva Feira
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados