menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Angels
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
Dezoito anos sem o mestre TP


Publicado em: 29/05/2018 - 16:05:56
Fonte:


Dia 26/05/2018, há quase duas décadas que “partiu para o andar de cima” o maior incentivador cultural que Feira de Santana conheceu: Tião Pereira. Ele editou durante dez anos o Informativo Cultural, um jornal inteiramente voltado para a divulgação e valorização dos nossos artistas, revelou diversos nomes em vários campos da arte, produziu com êxito diversos festivais de música, fazendo surgir uma gama de artistas que hoje fazem sucesso dentro e fora de Feira de Santana. Além de jornalista e professor, Tião Pereira foi também um artista, tendo se destacado como ator, teatrólogo, poeta, romancista e compositor. Tião era autodidata por natureza. Tinha o dom para todas as artes, embora não praticasse a sua totalidade. Gostava de se desembaraçar sozinho quando a vida o colocava em obstáculos difíceis de serem transpostos. Tenho lutado, através da imprensa, para que o nome de Tião Pereira possa ser reconhecido pelos nossos governantes e, a partir daí, batizar alguma coisa ligada à cultura local com o seu nome. Não desistirei. Sei que um dia o nosso Prefeito, que é um homem sensível e ligado à cultura, vai pensar com mais carinho ainda no assunto ou, quem sabe, um dos nossos vereadores tome esta nobre iniciativa, imortalizando de vez o nome de alguém tão importante para todas as artes em Feira de Santana.

 

*FATOS CURIOSOS DA VIDA DE TIÃO PEREIRA – Sempre autodidata, Tião, no auge da juventude, juntou um dinheirinho e se dirigiu até uma loja de carros para comprar o seu veículo, um Fiat 147. Não sabia dirigir, mas isso pra ele não era problema. O vendedor mostrou-lhe o carro, fecharam a compra e lhe entregou as chaves, perguntando se era ele mesmo quem iria dirigir. Tião respondeu que sim e que só precisava que lhe fosse mostrada a posição das marchas (rsrs). O vendedor lhe mostrou e TP deu a partida no veículo e só foi parar em Nova Soure, onde tinha uns amigos e acabou indo visitá-los de carro próprio...

 

*MAIS UMA DELE – Na década de 1980, vendo que o bairro onde morava estava um pouco parado em termos de atividades culturais, TP conseguiu criar um grupo de teatro, o Grutejo e, em cima de um caminhão, armou um palco, lotando a praça central do bairro para ver a estreia do espetáculo. Havia tanta gente, que chegaram a temer pela segurança das pessoas...

 

*OUTRA... – Anos depois, TP adquiriu um problema no esôfago e o médico o proibiu de tomar refrigerante ou coisa parecida. O detalhe é que, quando as dores começavam, ele as curava exatamente com o refrigerante “Tal”. Moral da história: deixou de tomar os remédios e passou a se “tratar” com aquele refrigerante...

 

*ESTA ATÉ PARECE UMA PROFECIA – Por várias vezes, na redação do Informativo Cultural, Tião nos dizia que só iria morrer depois que visse (in loco) as comemorações da virada de ano em Copacabana. E foi o que ocorreu: TP viajou para o Rio, no final da década de 1990. Presenciou a virada de ano, em Copacabana, depois viajou para São Paulo e lá completou o seu destino, falecendo no dia 26 de maio de 2000...

 




Apoio Cultural:



Arraial de Feira
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados