menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Angels
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
CEU AVIÁRIO RECEBE PALESTRAS SOBRE O CÂNCER DE MAMA

Ponto alto do evento foi o relato de Rachel Souza, 35, que venceu o câncer de mama e hoje está à espera da sua primeira filha.
Publicado em: 30/10/2017 - 17:10:39
Fonte: Release da Ascom da Fundação Egberto Costa


    A manhã da última sexta-feira, 27, foi marcada por muita emoção na Praça do Centro de Artes e Esportes Unificados – CEU, do bairro Aviário. Como forma de alertar as mulheres sobre o câncer de mama o coordenador do centro, Ruy Contreiras, juntamente com a Fundação Cultural Egberto Costa (FUNTITEC), promoveram uma palestra de conscientização, além de trazer o testemunho de Rachel Souza que venceu o câncer.
    Abrindo a manhã à turma feminina de práticas corporais do CEU Aviário sob o comando da professora de educação física Daiane Araújo, fizeram uma caminhada pelo bairro seguido de um café da manha preparado pela equipe.
    Encerrado o momento de confraternização, a comunidade do bairro se reuniu no Cineteatro da praça e pôde acompanhar uma palestra com a enfermeira Monica Evans, responsável pela Unidade de Saúde da Família Aviário IV, que falou sobre a importância do autoexame. “Hoje pudemos ter a oportunidade de reunir uma grande quantidade de mulheres e mostrar para elas a necessidade de estarem se cuidando, o quanto é importante elas se tocarem. O nosso objetivo aqui hoje foi justamente esse mostrar que o toque é o primeiro método de se detectar o câncer e é através desse autoexame que a gente consegue identificar de forma mais rápida a presença de um nódulo ou de um câncer e ai sim trata-lo o quanto antes”, disse a enfermeira.
    Segundo a professora Daiane Araújo, a programação voltada para o Outubro Rosa teve inicio desde o dia primeiro deste mês. “Iniciamos a programação no dia primeiro. A Fundação (FUNTITEC) disponibilizou o carro e levamos as mulheres que fazem as atividades aqui comigo na praça, para a corrida na Noide Cerqueira, promovida pela Secretaria Municipal de Saúde, a corrida Pink and Blue. Depois disso passamos a fazer as sextas rosa, então toda sexta feira desenvolvíamos atividades com as mulheres e elas vinham todas de rosa, tivemos aulão de ginastica aeróbica, sorteamos uma cesta básica e hoje finalizamos com essa palestra e com a historia de Rachel que é uma pessoa amiga da minha família, conheço a historia dela e sabia que seria muito importante traze-la aqui hoje”, contou.
    Apesar de toda agitação e conscientização, o ponto alto do evento foi o relato de Rachel Souza, 35, que venceu o câncer de mama e hoje está à espera da sua primeira filha. “Eu descobri o câncer de mama tinha 32 anos e foi durante um toque mesmo em casa, do nada apalpei meus seios e senti o nódulo e fui procurar um mastologista. Graças a Deus em primeiro lugar e ao apoio da minha família, meu esposo que esteve do meu lado o tempo todo, eu fui curada do câncer e hoje estou esperando minha Valentina”, comemorou.
    Rachel disse está feliz em ter participado do evento e voltou a destacar a importância do autoexame. “Pra mim foi muito importante está aqui hoje falando pra essas mulheres que câncer não tem mais idade, e independe do histórico familiar, meu conselho pra todas as mulheres hoje é que se toquem, viu algo de errado na mama, seja o que for, procure um mastologista, quanto antes você identificar o problema mais fácil é trata-lo. Tem um ditado que diz ‘ quem procura acha’, mas eu digo ‘quem acha cuida’. Eu, graças a Deus venci. Passei por 16 quimioterapias, 30 sessões de radioterapia e não fiquei estéril, graças a Deus, hoje estou aqui com minha Valentina no útero”.
    Ao final Rachel foi aplaudida de pé pelo público presente. As mulheres do Aviário que desejam mais informações podem está procurando uma das quatro unidades de saúde da família espalhadas pelo bairro.



Apoio Cultural:



Som Alto
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados