menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Angels
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
O momento do orgasmo feminino


Publicado em: 29/06/2017 - 10:06:44
Fonte:


No início da estimulação sexual, são ligadas áreas sensoriais que mapeiam os órgãos genitais. Aumenta a atividade de regiões envolvidas no processamento de emoções. Em seguida, o hipocampo, que processa memórias, é acionado. Isso pode estar relacionado com a lembrança de fantasias sexuais ou com a gravação da experiência. A estimulação atinge, então, o córtex pré-frontal, envolvido no planejamento e no pensamento abstrato. São ativados locais relacionados com o movimento corporal e a tensão muscular típica do orgasmo. Em seguida, o hipotálamo libera oxitocina, o hormônio do amor, importante para a criação de vínculos emocionais. No auge, há uma grande atividade do núcleo acumbente (chamado de centro do prazer), que termina com a liberação de dopamina, neurotransmissor responsável pela sensação de bem-estar. Só então a atividade cerebral diminui.

 

*DEU NO RÁDIO – Um locutor, desses que gosta de mandar alô pra todo mundo, foi falando assim: “Quero também mandar um alô para dona Fulana, ela que é surda e muda”. (Cá, cá, cá , cá, cá!)

 

*DO CÉU, NÃO CAI SÓ CHUVA - Uma bola metálica que teria se desprendido da órbita terrestre, foi parar na Namíbia. O objeto caiu em uma região remota do país, a 750 km da capital. Segundo cálculos da Nasa, as chances de uma pessoa na Terra ser atingida por um lixo espacial são de 1 em 3.200.

 

*MAIS UMA DESCOBERTA BRASILEIRA - Pesquisadores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte conseguiram flagrar um novo tipo de onda cerebral, que se propaga pelas camadas superficiais de uma área do cérebro ligada à formação de memórias. Essas ondas parecem interagir com outras já conhecidas, numa coreografia que provavelmente é importante para a construção e consolidação das lembranças no cérebro, afirmam os pesquisadores. As novas ondas aparecem no sono REM, o sono com sonhos, que já é conhecido por sua importância para a memória.




Apoio Cultural:



Prefeitura
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados