menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Angels
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
UM SUJEITO BACANA


Publicado em: 26/03/2017 - 03:03:49
Fonte: Luís Pimentel


    Nezim era um sujeito bacana. Muito bacana.
    Às vezes tomava umas canas (e quem não toma?), falava algumas bobagens (e quem não fala?), comprava fiado e esquecia-se de pagar (também, onde já se viu vender fiado a Nezim?).
    Nada que pudesse manchar a boa pecha que sempre o acompanhou. Era bacana, continuava bacana e ponto.
    Não sabia o próprio nome. Desde sempre Nezim, que poderia ser de Manuel (Manuelzinho, Manezim, Nezim...) ou não. Poderia ser qualquer coisa, pois entre os seus amigos havia um cujo nome era Policarpo e o apelido Beleu.
    Nezim era bobo, porém bonito que só vendo. As mulheres ficavam loucas com ele. Apesar de casada, a vizinha Dona Edileuza não resistiu. Usou Nezim no mato e na cama. Sujeito sempre bacana, ele apenas se deixou usar. 
    Nezim achou bom, não era tão bobo assim. Mas tomou umas pingas a mais e falou o que não devia. O marido de Edileuza, que era um sujeito machão e valente, ficou sabendo de tudo. Esse povo machão quando se torna corno fica mais valente ainda.
    Aí, pecado dos pecados, castigo dos castigos, maldade das maldades, mandou cortar o mal pela raiz e castrar Nezim.
    Carregaram o coitado para o hospital. Os médicos o salvaram a vida, mas os equipamentos  tiveram perda total. Quando soube da tragédia, Nezim, bacana que só ele, nem chorou. Não xingou ninguém, não pensou em vingança.
    Entendeu o drama, baixou a cabeça e morou na filosofia – melhor lugar para se morar:
    – Menos um problema.
    Que sujeito bacana, o Nezim.



Apoio Cultural:



184 Anos de Feira de Santana
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados