menu
-Agenda Cultural
-Restaurantes
-Teatros
-Museus
-Comentários
-Fale conosco
-Política de Privacidade
-Utilidade Pública
-Links Feirense
-Artes Cênicas
-Artes Visuais
-Artesanato
-Bandas
-Literatura
-Músicos
ENTRETENIMENTO
-Cinema
-Arquivo de Eventos
-Festival Vozes da Terra
-Festival Gospel 2010
-Natal na Praça 2010
-Micareta 2011
-Últimos Eventos
-Radio Viva Feira
-TV Viva Feira
-Videos Viva Feira
COLUNISTAS
-Beto Souza
-Cezar Ubaldo
-Emanoel Freitas
-Fabiana Machado
-Luís Pimentel
-Maiara Angels
-Raymundo Luiz Lopes
-Sandra Campos
-Sandro Penelú
-Silvana Carneiro
 
 
 
HOMENAGEM A RUY BARCELLOS RUY

Ser ou não ser, eis a questão!
Publicado em: 12/05/2016 - 15:05:44
Fonte: Jean Marques


    A Prefeitura deveria fazer o Baile das Atrizes, Ruy Barcellos passou esse ano triste, servindo de chacotas de amigos, doente e preocupado, pois não conseguiu fazer o Baile, devendo a músicos e ao espaço BNB desde o ano passado, Ruy estava andando bastante abalado com o descaso, é esse o pagamento e valorização que um "SER ARTES" Merece ter? Pois é isso que ele era, dominou o palco como ninguém, quem fluente que adolesceu nessa Feira entre as décadas de 60, 70 e meados de 80, não reverenciaram o tablado pelas mãos de Ruy? Hildete e Suzane Galeão, Emanoel Freitas, Geraldo Lima, entre outros.
    A gente consegue entender Feira, através das lentes preto e branco que Ruy postava, numa esperança consciente que o auge do teatro está longe de voltar, nas esquinas passávamos horas, com sua voz rouca marcante, seu libido que exalava, sua fome de vida e Arte, dentre todos os papeis, sabemos que o de Santo ele nunca quis, gostava de viver e viveu, negociador de riscos, ele num desejo de montar "Alzira Power" com Hildete Galeão... Sonhava, registrava.
    Eu me via nas retinas de Ruy, um eterno embriagado pelo Teatro, pelas Artes. Meu Deus! Estou repugnado com o descaso que sofre o passado local, rasgam nossas lembranças artísticas, arquitetônicas, memorial, identitária e nada fazemos a não ser reclamar pelos cantos ou numa mesa de bar com meia dúzia de gatos pingados, esquecidos pela maquina do progresso Municipal. Ruy andava com uma pastinha subindo e descendo como um amador para receber migalhas... Ah, estou cansado com a politica mandando nas nossas vidas, na nossa arte!

    Está até soando que estou colocando a culpa da morte dele nas hienas Culturais partidárias, mas não estou, só não quero ser daqui um Ruy Barcellos, um amante visceral da arte, que nunca teve seu nome citado, nem subiu no altar... A dor dele é que deu ênfase a tantas coisas menores e ao baile que ele batia no peito e se orgulhava! Até brinquei com ele: se você não fizer o baile, vou assumi-lo! Ele disse: - Jean só quando eu morrer! Vou ter que fazer agora para honrar teu nome, teu amor pelo Teatro... Será lindo e o Baile das Atrizes passará a partir de Hoje a se chamar: BAILE MICARETESCO RUY BARCELLOS. Vá em paz amigo, dance, cante e interprete, mostre sua arte aí onde estiver, sem se preocupar com migalhas, nem com pautas! Jean Marques

 

 




Apoio Cultural:



Escola Interativa
New Page 1

 

© 2009-2016 Viva Feira - Todos os direitos reservados